Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

De acordo com informações da Prefeitura do Rio de Janeiro, divulgadas nesta sexta-feira (06/08), 95% dos cariocas infectados com a variante Delta da Covid-19 são pessoas que não se vacinaram. Os dados foram disponibilizados pelo secretário municipal da Saúde, Daniel Soranz, durante a coletiva do 31° Boletim Epidemiológico, que voltou a pedir que a população se vacine.

“Tem uma situação que merece atenção, é que 5% só das pessoas que internam tomaram pelo menos uma dose da vacina. 95% das pessoas que internaram são pessoas que não se vacinaram, são pessoas sem vacina. Isso é um dado que reforça que as vacinas funcionam, elas têm efeito, mas ainda tem muita internação de pessoas que não se vacinaram por motivos diversos, mas se você está elegível e tem mais de 50 anos, vai se vacinar imediatamente”, afirmou Soranz.

O único óbito pela variante Delta registrado na cidade, foi de uma idosa, de 87 anos, que se recusou a tomar vacina. A prefeitura solicitou ao governo estadual o envio de doses adicionais do imunizante para conter a transmissão do vírus na cidade.

Na última terça-feira (03/08), o coordenador do Fórum dos Governadores e pelo governador do Piauí, Wellington Dias (PT),enviou um ofício ao Ministério da Saúde pedindo a providencia de mais vacinas para o Rio de Janeiro. A preocupação é com a possibilidade de uma terceira onda nacional e de que, a cidade seja o epicentro dos casos da variante Delta.

Em nota emita na quinta-feira (05/08), o Ministério da Saúde informou que a possibilidade de envio de mais imunizantes para cidade está em análise.

O Rio de Janeiro voltou ter aumento no número de casos confirmados de Covid-19, após ter uma queda expressiva desde a primeira semana de maio. A média móvel dos últimos 7 dias de infecção pela doença foi de 1410 registros.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui