Entrevista com nutrólogo e neurologista Dr. Rafael Higashi

Clínica Higashi. Consultório do Dr. Rafael Higashi. Real Medical Center, na Rua Real Grandeza. Abril de 2015. Fotos de Fabio Rossi

Assunto que com certeza interessa a muita gente, falar de emagrecimento geralmente cria dúvidas e tabus na cabeça da população. Para comentar sobre o tema com propriedade, o Diário do Rio conversou, com exclusividade, com Rafael Higashi, nutrólogo e neurologista da Clínica Higashi, localizada em Botafogo, Zona Sul do Rio de Janeiro. Confira:

1 – Porque o excesso de peso faz mal à saúde?

Primeiramente, é importante compreender que não é o aumento de peso que faz mal à saúde, mas sim o acúmulo anormal ou excessivo de gordura corporal. Todos os anos, morrem pelo menos 2.8 milhões de pessoas adultas como consequência do sobrepeso e obesidade. Além disso, até 41% dos cânceres são atribuídos ao excesso de gordura, sem contar o aumento do risco de quase 50% de ter isquêmias (cardíacas ou cerebral), 44% do risco de ter diabetes e suas complicações, como retinopatias, polineuropatias, entre outras. Para se ter uma ideia, no mundo, hoje, se morre mais pelas consequências da obesidade do que pelo baixo peso.

2 – Emagrecimento rápido pode ser saudável?

Sim, se uma pessoa emagrece predominantemente de gordura, sem dúvida nenhuma, ela está diminuindo o seu risco de todas as complicações da obesidade, além de que estudos mostram que a pessoa ficará mais motivada a continuar o tratamento pois está vendo o resultado mais rápido. Ela também conseguirá retornar às atividade físicas com mais leveza, pois o aparelho locomotor como o joelho e coluna sentirão menos o impacto do exercício, gerando um ciclo virtuoso.

3 – Por que evitar remédios no emagrecimento?

Remédios podem ser úteis para uma série de doenças dentro da medicina, entretanto, o excesso de remédios podem aumentar a chance de efeitos colaterais e adversos, principalmente porque podem existir interações medicamentosas imprevisíveis. Na medida do possível, deve-se evitar remédios para emagrecer, salvo em situações muito especiais, como nos Transtornos da Compulsão Alimentar Periódica (TCAP).

4 – Como emagrecer rápido sem remédios?

Existe uma modalidade de tratamento médico nutrológico denominado de VLCD (Very Low Caloric Diet), que fornece menos de 800kcal por dia. Esta dieta, quando realizada de maneira adequada, isto é, com acompanhamento médico especializado, é capaz de ter um emagrecimento rápido e sustentável a longo prazo. Na média, com a VLCD, o paciente pode perder ao redor de 20kg em 3 meses.

5 – Qual o papel do médico nutrólogo no emagrecimento?

Apesar de poucos conhecerem, o médico nutrólogo é o especialista que tem como formação o estudo da aplicação de dietas como as VLCDs como forma de tratamento do sobrepeso e obesidade. Vale ressaltar que o nutrólogo irá fazer o acompanhamento, por exemplo, se o paciente está realmente emagrecendo com perda de gordura e não de massa muscular e líquido, a suplementação adequada de minerais e nutrientes para evitar câimbras, fadiga e tontura, além de indicar a dieta de maneira adequada, já que, como qualquer tratamento médico, tem suas contra-indicações absolutas e relativas.

6 – Como a parte neurológica pode afetar o excesso de peso?

Muita gente não consegue emagrecer pois tem um aumento exagerado do apetite, principalmente por carboidratos como os doces. Já se sabe que existe, a nível cerebral, o mesmo tipo de dependência por drogas, pode acontecer pelos carboidratos, por isso, muitas vezes é necessário fazer uma ‘desintoxicação’ de carboidratos para cessar o mecanismo de recompensa. Quando se aplica uma dieta VLCD do tipo proteinada, ou seja, com baixa quantidade de carboidratos e níveis normais de proteínas, o organismo entra em um estado cetogênico, que é a queima de gordura como fonte de energia. Por incrível que pareça, após 3 a 5 dias do início da dieta cetogênica, a fome e a vontade de comer doce são controladas a nível cerebral.

7 – Qual recomendação você daria para quem quer emagrecer?

Não siga tratamento para emagrecimento por alguém que simplesmente dá dicas pela internet (não que sejam todas ruins, apesar de algumas serem realmente muito prejudiciais), e também não tome absolutamente nenhum suplemento ou remédio para emagrecer sem a indicação do médico, pois estas podem ser muito prejudiciais. Um tratamento de emagrecimento deve ter um acompanhamento e isto faz uma grande diferença de resultado e segurança.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here