ESPM Na Sua Casa ajuda a preparar estudantes para um ‘novo normal’

Muitos profissionais e estudantes estão aproveitando o período da quarentena para aprender novas ferramentas e se preparar para um mercado de trabalho pós pandemia. É indiscutível que os cursos online são a forma mais segura de continuar estudando diante do quadro que hoje vivemos.  Para falar sobre os desafios do marketing de relacionamento na educação e do projeto ESPM Na Sua Casa, conversei com Jane de Freitas Mündel, Head de Marketing Institucional e Relacionamento Estratégico da ESPM.

 O que é o ESPM Na Sua Casa?
É uma iniciativa pioneira no mercado, criada pela ESPM, para levar – por meio das plataformas digitais – informação e conteúdo teórico e prático para os alunos de Ensino Fundamental II e Ensino Médio, seus pais/responsáveis e corpo docente de Colégios e Cursinhos. Tudo isso de forma gratuita e com abrangência nacional.

Procuramos adaptar para o ambiente online todo o contato e experiência que antes realizávamos presencialmente. Sem jamais perder nossa essência, nosso cuidado, a personalização, o relacionamento humano.

Nos dedicamos a entender onde estavam as carências e oportunidades, bem como os anseios de cada público, a fim de elaborarmos uma proposta que fizesse sentido e tivesse aderência. Que de fato gerasse valor a cada participante e, principalmente, aos colégios – como complemento curricular inclusive.

Quais as áreas abordadas pelas oficinas e palestras do ESPM Na Sua Casa?
Abordamos todas as áreas cobertas pelos nossos programas de graduação, ou seja, temáticas relacionadas à Administração, Ciências Sociais e do Consumo, Cinema e Audiovisual, Design, Jornalismo, Publicidade e Propaganda, Relações Internacionais e TECH. Conteúdos voltados a negócios, empreendedorismo, carreira, criatividade, games, internacionalização, autoconhecimento e situações que envolvem o atual momento da pandemia provocada pelo COVID-19. São mais de 60 possibilidades.

 A ideia é continuar com algumas ações nesse formato mesmo após o fim do isolamento? 
A única certeza que temos é que o fim do isolamento nos trará um “novo normal”. As rotinas, os eventos e as relações sociais estão sendo impactados por um modus operandi que veio para ficar.

Descobrimos, com o isolamento, novas formas de realizar projetos, novas formas de seguirmos produzindo e garantindo resultados. Diante disso, consideramos sim seguir com algumas ações nesse formato – aliando com possibilidades híbridas também. Uma porta foi aberta e não há como voltar atrás.

 O que está sendo mais desafiador no marketing de relacionamento na educação, nesse momento?
Nesse momento, por conta do isolamento, o maior desafio está na ausência da experiência presencial. Falando de graduação, ela ainda é fundamental para o jovem/adolescente escolher sua carreira e a instituição de ensino superior que irá frequentar. A experiência presencial instiga os vários sistemas sensoriais e ajuda a localização do “pertencimento” de grupo a que esse jovem irá se unir. Ela atribui significado ao processo de escolha. Nada substitui e não substituirá o calor das rodas de conversa e dos trabalhos em grupo presencial, do som animado dos intervalos, do cheiro de saber da biblioteca, das luzes impactantes dos estúdios e laboratórios, do ritmo alucinante do ir e vir, do abraço festivo naquele que chega. Isso faz a diferença!



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui