Elaine Lessa, mulher de Ronnie; Bruno Figueiredo, irmão de Elaine; Márcio Montavano, o Márcio Gordo; e Josinaldo Freitas, o Djaca — Foto: Reprodução/TV Globo

Foi solta pela Justiça do Rio de Janeiro depois de ter sido condenada por destruição de provas, a esposa de Ronnie Lessa – preso acusado de matar a vereadora Marielle Franco. Um cunhado e dois amigos de Ronnie, que também estavam detidos, também deixaram a cadeia. Agora, eles vão responder em liberdade.

De acordo com o Ministério Público, Elaine Lessa, Márcio Montavano, Bruno Figueiredo e Josinaldo Freitas elaboraram e executaram o plano para se livrar do arsenal que Ronnie Lessa tinha em casa. Isso ocorreu quase um ano depois da morte da vereadora.

O Tribunal de Justiça do Rio, na última segunda-feira, 12/07, informou que os alvarás de soltura dos parentes de Lessa já tinham sido expedidos.

Por meio de uma nota publicada no perfil do Instagram, a vereadora Monica Benicio (Psol) contestou a versão dada pela viúva de Adriano da Nóbrega, Júlia Mello Lotufo, sobre a morte de Marielle e Anderson. De acordo com a parlamentar, os advogados das famílias continuam sem acesso das investigações.

A viúva de Adriano da Nóbrega fez um acordo de delação premiada com o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ). Na versão de Júlia Mello Lotufo, a ordem para a execução da vereadora teria sido determinada pelo comando da milícia da Gardênia Azul, região da Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Entretanto, os familiares de Marielle afirmam que a vereadora não tinha atuação política na região da Gardênia Azul. Além disse, Monica Benicio voltou a afirmar que as famílias de Marielle e Anderson não aceitam as interferências externas na condução da investigação.

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui