Fernando Gabeira quer que esqueçam da tanguinha Parece que é isso que querem alguns dos candidatos à Prefeitura do Rio, bem no estilo “seu passado te condena“, eles preferem passar uma borracha e ficar bem com parte do eleitorado do que simplesmente assumir o que já aconteceu. E os casos são muitos nas eleições cariocas. Veja só:

  • Jandira Feghali – era uma das principais defensoras do aborto, mas como isso desagrada parte dos eleitores, prefere se esconder. Diz que isso não tem nada com as eleições cariocas. Bem, eu acho que tem sim, pode não ter diretamente, mas me importo com o que ela fez como legisladora. Mas da mesma forma que o fato dela ter sido médico é importante para parte dos eleitores dela, o que fez como deputada também tem de ser. Sem esquecer que, por que ela foi Secretária de Ciência e Tecnologia de Niterói e não da Saúde? E mais, como secretária, com tanta experiência na saúde, deixou ter epidemia de dengue em Niterói?
  • Fernando Gabeira – ele tenta passar uma borracha em todo o seu passado, foi defensor da legalização da maconha, desfilava de tanguinha, foi guerrilheiro desastrado (dizem que fez muitas besteiras e depois posou como herói). Mas é claro, que o passado que importa para ele, quando briga com o Severino Cavalcanti, toda hora volta a ser lembrado. Mas não era para esquecer?
  • Em pouco tempo Crivella estará em um terreiro de macumba Marcelo Crivella – diz que não é mais bispo, tenta de tudo para se mostrar desligado da Igreja Universal. Não duvido que em alguns dias se vista todo de branco e vá a um terreiro de macumba. Puro jogo de cena, afinal, quem banca sua campanha é a Igreja Universal, quem vai dar os panfletos e balançar as bandeiras são membros da IURD.

O que acho sobre o que estes quatro vem fazendo? Mostrando falta de caráter, falta de coragem! Deixar de assumir seus atos, de quem é, desta forma é perigoso. Tomaria um político deste uma atitude impopular? Ou sempre ficaria pensando no que dá mais voto? É algo a se pensar seriamente.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui