Foto: Subsecretaria de Estado de Prevenção à Dependência Química

Nesta sexta-feira (25/06), o MetrôRio, a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDSODH), por meio da Subsecretaria de Estado de Prevenção à Dependência Química, e a CAARJ/OAB-RJ promovem uma ação de orientação e prevenção sobre o uso de drogas. A mobilização acontece das 8h30 às 14h, na estação Carioca.

Durante a atividade, psicólogos e assistentes sociais estarão na estação para orientar os clientes sobre os principais tratamentos para dependência química. O evento é gratuito e contará também com a distribuição de material educativo. A ação marca o Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas, celebrado em 26 de junho, data oficial estabelecida pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Cada vez mais, o Shopping Paço do Ouvidor se fortalece como ponto de encontro no Centro do Rio. Passa no Paço.

O objetivo da iniciativa é alertar preventivamente a população sobre as consequências do uso de entorpecentes, a fim de evitar o desenvolvimento de transtornos associados ao consumo de drogas.

Para mais informações sobre tratamento e rede de serviço, os interessados podem entrar em contato com a Subsecretaria de Estado de Prevenção à Dependência Química pelo telefone: (21) 2332-6773/2332-6774 ou pelo e-mail: ssepredeq@gmail.com.

Serviço:
Ação: ‘Vamos Prevenir’
Data: 25 de junho
Horário: 8h30 às 14h
Local: Estação Carioca

2 COMENTÁRIOS

  1. Campanhas de conscientização do tipo não removem de usuário algum o interesse pela droga, que vai continuar bebendo, fumando, cheirando, tomando e injetando drogas de todos os tipos.
    Parece que estamos no período dos primeiros meses, buscando informação, e pouco se sabe sobre como as campanhas pelo mundo são realizadas.
    Esse tipo de mensagem no cartaz é bem fraca, inútil, e um desperdício de dinheiro público, portanto, no conteúdo da publicidade.

  2. Deveria haver uma sala para uso das drogas pelos dependentes de modo a propiciar o mínimo de segurança a fim de evitar mortes e outras consequências como doenças por reutilização e compartilhamento de acessórios que deveriam estar esterelizados. Isso é política de redução de danos…

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui