Depois das medidas restritivas em relação a turnos de trabalho para evitar aglomerações nos transportes públicos, anunciadas pela Prefeitura do Rio neste domingo (05/04), o que se viu nesta segunda-feira (06/04) não foi bem isso. Ao menos na Zona Oeste da cidade.

No BRT Transoeste, mais precisamente na estação Santa Cruz, a fila de passageiros dava voltas pelas calçadas ao redor do local. A recomendação de distanciamento de 1,5 metro de uma pessoa para outra não era respeitada.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Ocupando toda a praça em torno, a fila também adentrava à estação até o momento do embarque dos passageiros. Algumas pessoas até tentavam manter distanciamento, mas era em vão.

Segundo o BRT, devido ao fato de ser uma via pública, não é possível que se pintem faixas delimitadoras de espaço na calçada da praça. Isso, de acordo com o consórcio, é responsabilidade da Prefeitura.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui