Foto: Reprodução/TV Globo

Na manhã desta sexta-feira, 22/1, a Estação de Tratamento do Guandu (ETA Guandu) foi paralisada durante algumas horas, em função de novas análises da contagem de algas na lagoa próxima à estação. A CEDAE então adotou o protocolo operacional definido no plano de contingência do Guandu, operando as barragens da captação e paralisando a ETA por algumas horas na noite passada, de maneira preventiva. Ontem alguns cariocas denunciaram mau cheiro e gosto na água, lembrando o acontecido no verão de 2020 com a geosmina.

Apesar de ter sido religada rapidamente, áreas de ponta do sistema (extremidade das redes) e em cotas elevadas o abastecimento pode levar até 48h para normalizar. A Cedae montou esquema especial para atender hospitais e outros serviços essenciais com carros-pipa, caso haja necessidade.

Segundo o “Bom Dia Rio”, da Tv Globo, há problemas no abastecimento em Gardênia Azul (Zona Oeste), Del Castilho (Zona Norte), Campo Grande (Zona Oeste), Jardim América (Zona Norte), Irajá (Zona Norte) e Riachuelo (Zona Norte).

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui