Estação NET Rio, cinema de rua em Botafogo - Foto: Reprodução/Google Maps

A Prefeitura do Rio de Janeiro determinou, por meio de publicação no Diário Oficial do Município nesta quarta-feira (24/11), o tombamento provisório do imóvel onde funciona o tradicional cinema Estação NET Rio, em Botafogo, na Zona Sul da capital fluminense.

Situado na Rua Voluntários da Pátria, o estabelecimento havia sofrido uma ordem de despejo por parte do Tribunal de Justiça do Estado (TJRJ) no início de novembro devido a alugueis atrasados que deveriam ter sido pagos ao Grupo Severiano Ribeiro (GSR), dono do local onde funciona o cinema. Ao todo, a dívida chega a cerca de R$ 2 milhões.

Em sua decisão, a Prefeitura considerou o valor arquitetônico e cultural do imóvel, representante da linguagem Art-Déco, e sua relevância para a paisagem da cidade.

Vale ressaltar que o decreto também visa proteger o edifício de possíveis ações que prejudiquem sua integridade física. Sendo assim, qualquer tipo de intervenção que venha a acontecer no imóvel deve, antes, receber o aval do Conselho Municipal de Proteção do Patrimônio Cultural do Rio de Janeiro, bem a aprovação para que possam ser instalados letreiros, anúncios, engenhos de publicidade e toldos.

É importante mencionar também que o Conselho Municipal providenciará os trâmites necessários para que o imóvel seja definitivamente tombado. No último dia 12/11, por exemplo, após o TJRJ decidir pelo despejo do cinema, diversas pessoas se reuniram na frente do prédio para pedir que o mesmo não seja fechado.

Outro ponto relevante a ser destacado é que as 10 salas de cinema de rua administradas pelo Grupo Estação foram inscritas no Cadastro de Negócios Tradicionais e Notáveis, entre eles, além do NET Rio, o Estação NET Botafogo, também na Voluntários da Pátria, e o Estação NET Ipanema, na Rua Visconde de Pirajá, considerados referência na cultura cinematográfica da cidade.

Via redes sociais, o Grupo Estação comemorou o tombamento. ”Hoje vai um abraço para cada um de vocês que nos apoiou, curtiu, compartilhou e, sobretudo, fez com que o Estação NET Rio continuasse a ser o que ele é: um dos últimos cinemas de rua a resistir no Rio e, bem mais que um prédio de valor histórico, um patrimônio cultural, ponto de arte e de encontro muito especial para a população da cidade. Palavras de Carlos Alberto Mattos, crítico, cinéfilo, mestre e muito mais que amigo do Estação! Viva o Cinema, Viva Vocês, Viva o Rio de Janeiro! Obrigadxs”, disse.

2 COMENTÁRIOS

  1. Interferencia total e arbitraria da prefeitura em uma decisao Judicial que favorecia o Locador. Prefeito nervosinho da lava-jato com sua prepotencia impede o proprietario de ao retomar o imovel, fazer predios residenciais modernos, gerar empregos, e dar um ar moderno a zona Sul. Mais um futuro favelao que vai ficar por falta de conservacao, que é carissima e economicamente invia vel. Se eu fosse o Grupo Severiano Ribeiro, faria igual os outros empresarios, fugia do Rio de Janeiro enquanto é tempo. Vamos ver até quando o Rio deJaneiro consegue agonizar vivendo de turismo sexual e meia duzia de empresas que o prefeito faz questão de botar pra correr.

  2. Tomba a casa do Prefeito também porque nessa cidade se tomba tudo. O imóvel fica tombado, vazio, abandonado sem utilidade nenhuma, pra que tombar. Ridículo.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui