Estádio de Remo da Lagoa - Foto: Reprodução

Um imbróglio envolvendo o Estádio de Remo da Lagoa, na Zona Sul da cidade, tem chamado a atenção do Governo do Rio de Janeiro. Após a Secretaria de Estado de Turismo (Setur-RJ) ter assumido a gestão do local em dezembro de 2020, substituindo a Secretaria Estadual de Esporte, Lazer e Juventude (Seelje), o contrato de autorização de uso do atual permissionário, a Glen Entertainment, terminou no último dia 15/01, devido ao encerramento da vigência de 10 anos.

No entanto, o local ainda não foi desocupado e, segundo a Setur-RJ, nunca houve nenhuma movimentação de qualquer uma das partes para prorrogar o referido vínculo.

Com a não saída por parte do antigo administrador, então, o processo licitatório para a escolha do novo locatário está atrasado.

Vale destacar que quem assumir a administração deverá cumprir alguns requisitos, como manter os espaços destinados ao Estádio de Remo, além de designar os locais para as sedes da Setur-RJ e da Companhia de Turismo do Estado (TurisRio) e para a realização de eventos de divulgação do turismo no RJ.

”Em janeiro deste ano, foi enviada uma notificação à empresa [Glen Entertainment] de que deveria desocupar o imóvel, pelo fim do contrato vigente. O caso está sendo analisado pela Justiça e a Procuradoria Geral do Estado (PGE) já apresentou recurso para que o imóvel seja desocupado. Vale ressaltar que, durante o tempo de permissão de uso, a empresa não cumpriu com o estabelecido no contrato, como a promoção do remo, além de realizar pagamentos irregulares e não pagar o previsto desde abril do ano passado”, disse a Setur-RJ em nota oficial enviada ao DIÁRIO DO RIO.

Vale ressaltar que a reportagem também procurou a Seelje, que se limitou a dizer que ”o local não é mais gerido pela pasta desde dezembro”.

Fundado na década de 1950, o Estádio de Remo da Lagoa, vale lembrar, recebeu, em 2010, o Lagoon, um complexo com restaurantes, salas de cinema, bares, casa de shows e ciclovia integrada à Lagoa Rodrigo de Freitas.

1 COMENTÁRIO

  1. O Estádio de Remo da Lagoa é uma area publica e deveria voltar a ser gerido pelo Estado para usufruto da população com atividades esportivas ao ar livre. Iniciação desportiva e educação física escolar. A privatização do estádio foi um ERRO que agora haveria chance de corrigir, se houver interesse.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui