Imagem meramente ilustrativa de uma UTI de Covid-19 - Foto: Wilton Júnior/Estadão

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) começou a distribuir, nesta quinta-feira (15/03), kit intubação para 55 hospitais do estado. Os medicamentos foram comprados após um pedido de aquisição ao Ministério da Saúde. Além disso, de acordo com a secretaria, já foi realizado um pedido de aditivo de 50% nesse contrato para receber mais medicamentos.

O Ministério da Saúde repassou ao Rio 1,04 milhão desses fármacos desde o início da pandemia. De acordo com o painel de distribuição de medicamentos hospitalares do Ministério da Saúde, informa que foi realizado um grande repasse de 260 mil medicamentos destes medicamentos, entre julho e agosto de 2020.

No entanto, desde o início do ano de 2021, os repasses das medicações para intubação têm sido feita em pequena quantidade. Em fevereiro, a única distribuição realizada pelo Ministério da Saúde, foi de 200 unidades do Cloridrato de Cetamina, medicamento que é usado na indução de anestesia. No mês de março, a secretaria distribuiu 306 mil medicações ao estado.

Em nota, a SES disse que o suprimento desses medicamentos deve ser realizado pelas Organizações Sociais (OS) de cada unidade e/ou do município gestor.

“A Superintendência de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos (SAFIE) destaca que o suprimento desses medicamentos nas unidades de saúde é de responsabilidade das Organizações Sociais (OS) de cada unidade e/ou do município gestor. Entretanto, em apoio à crescente demanda do momento, a SES, além da compra já mencionada, também realiza repasses dos medicamentos enviados pelo MS, de forma equânime e com participação do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (COSEMS), para as unidades e municípios que constam no Plano Estadual de Contingência para Enfrentamento da covid-19”, afirma a secretaria.



Toda manhã o resumo do Rio de Janeiro

Vanessa Costa
Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui