Open OfficeO Office da Microsoft custa caro, bem caro e não pega bem o governo usar pirata, não é? Por isso aplaudo a decisão que a ALERJ tomou em 1a discussão nesta última 4a feira. O projeto de Lei 152/11, de autoria do dep. Robson Leite (PT),  estabelece a adoção preferencial do uso de documentos de formato aberto, ou ODF (Open Document Format), na administração pública direta, indireta, autárquica e fundacional.

 

A aprovação da proposta deixa o Executivo mais próximo de passar pela adaptação pela qual a Alerj já passa. Os funcionários do Parlamento já têm a opção escolha entre sistemas operacionais: o Windows ou o Ubuntu (baseado em Linux), além disso a Casa já vem usando o pacote Br Office, totalmente gratuito, o que tem gerado economia aos cofres públicos.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui