Foto: Moskow/Divulgação

No ano de 2020, foram registrados 232 casos de maus-tratos a animais, sejam eles silvestres ou domésticos, em todo o estado do Rio de Janeiro. As ocorrências são divididas em três titulações penais: crueldade contra animais; maus-tratos contra animais silvestres; e maus-tratos contra animais silvestres se ocorre morte do animal.

De acordo com levantamento feito pelo Instituto de Segurança Pública (ISP), 47,4% dos crimes aconteceram no interior fluminense. Em segundo lugar, aparece a capital (28,4%), seguida pela Baixada Fluminense, com 14,7% dos casos. 

Ao analisarmos as cidades individualmente, Niterói (4,3%) vem logo depois do município do Rio no ranking dos que registram mais crimes. Campos dos Goytacazes (3%), no Norte Fluminense, vem logo em seguida. Quase 45% das ocorrências aconteceram em uma residência. A via pública foi o segundo lugar que mais apareceu no levantamento, com 22,4% dos casos.

O número de registros de ocorrências de maus-tratos a animais em 2020, porém, foi quase 10% menor que o de 2019. A diretora-presidente do ISP, Marcela Ortiz, acredita que a queda no número de crimes pode ser o reflexo da conscientização da população de que os maus-tratos a animais têm consequências criminais, além da ação dos órgãos de fiscalização.

“Assim como muitos crimes que acontecem no interior de uma residência, é muito importante que vizinhos, parentes e pessoas próximas não se omitam e denunciem caso percebam que há sofrimento do animal doméstico. O mesmo vale para os animais silvestres, que não podem ser criados em casa. Aliás, dependendo do animal silvestre, ele pode colocar a vida de alguém em risco”, afirmou.

O Comando de Polícia Ambiental (CPAm) da Secretaria de Polícia Militar atua para coibir o comércio de animais nativos e silvestres, principalmente o realizado em feiras urbanas tradicionais. Os policiais também atuam impedindo a manutenção desses animais em cativeiros irregulares em todo o estado. A Secretaria de Polícia Civil conta com a Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente.

Para fazer uma denúncia anônima, ligue para o serviço 190, para o telefone do CPAm (21 2334-7634) ou pela Linha Verde do Disque Denúncia (0300 253 1177).

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui