Foto: Divulgação EBC

Nesta quinta-feira (19/08), o Estado do Rio de Janeiro alcançou a marca de 70,53% da população vacinada com a primeira dose contra a Covid-19. A população fluminense com 18 anos ou mais estimada pelo Ministério da Saúde (MS) é de 13.403.453 pessoas. E, desse total, 9.457.893 já receberam ao menos uma dose da vacina. Além disso, 4.296.127 pessoas já receberam a segunda aplicação ou a dose única da vacina, ou seja, 32,05% da população adulta já está completamente imunizada.

É de extrema importância continuarmos avançando na campanha da vacinação contra a Covid-19, principalmente diante da circulação da variante Delta no estado. Analisando o cenário epidemiológico, observamos um pequeno aumento no número de casos, porém os casos graves e internações não aumentaram na mesma proporção. Isso nos leva a crer que a vacinação está fazendo efeito“, analisa o secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe.

Vacinação na capital

Até quinta-feira (19/08), 4.709.852 pessoas haviam tomado a primeira dose (D1) de CoronaVac, AstraZeneca ou Pfizer no Rio, e outras 137.523 receberam o imunizante da Janssen, que tem o esquema vacinal de dose única (DU). Esse total representa 91,8% da população carioca elegível para a vacinação (a partir de 18 anos) com a imunização iniciada ou concluída.

Entre as pessoas que seguem o esquema vacinal de duas doses, 2.159.349 já receberam a segunda dose (D2), o equivalente a 43,5% da população elegível com a imunização completa. A continuidade do calendário de vacinação do Rio está condicionada à regularidade do envio de remessas pelo Ministério da Saúde.

A partir da próxima semana a campanha passa a ser estendida aos adolescentes. O calendário seguirá escalonado e com três dias para cada idade (meninas em primeiro, depois os meninos e a repescagem): entre segunda e quarta-feira (23 e 25 de agosto), poderão receber a primeira dose da vacina adolescentes de 17 anos; entre quinta e sábado (26 e 28 de agosto), quem tiver 16 anos; e assim sucessivamente até a faixa etária de 12 anos, em meados de setembro.

Há uma exceção para os adolescentes com deficiência, que poderão se vacinar em qualquer dia, independentemente de escalonamento. A vacina aplicada nesta faixa etária será a Pfizer, única com liberação da Anvisa para uso nesse público. No momento da vacinação, eles devem apresentar documento de identidade original com foto, número do CPF e, se possível, a caderneta de vacinação.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui