‘Estamos nos reunindo para fazer esses shows, mas é possível que outras coisas rolem’, diz Dedé Teicher sobre retorno do Scracho

Baterista da banda, que fará 2 shows no Circo Voador em outubro (com ingressos já esgotados), optou por não iludir os fãs, mas ressaltou que ''o futuro está em aberto''

Dedé Teicher em ação pelo Scracho
Dedé Teicher em ação pelo Scracho - Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

Após cerca de 5 anos de ”hiato”, isto é, sem se apresentar, a banda carioca Scracho anunciou que fará 2 shows no Rio de Janeiro no segundo semestre deste ano. As apresentações estão marcadas para os dias 13 e 14 de outubro, no Circo Voador, na Lapa, região central da capital fluminense, e já estão com ingressos esgotados.

Inclusive, para a segunda data, que foi anunciada primeiro e até então seria a única, as entradas foram totalmente vendidas em cerca de 20 minutos após o início da liberação da compra pela internet, na última segunda-feira (02/05), fazendo-se necessário o agendamento de um show extra.

Para a baterista Dedé Teicher, que atua também como apresentadora e repórter dos canais ”Bis” e ”Multishow”, trata-se de uma emoção muito grande retornar aos palcos e, em meio a isso, ver o entusiasmo dos fãs, que colocaram o Scracho entre os assuntos mais comentados do Twitter quando os ingressos acabaram.

”A gente está muito feliz, ainda vivendo o calor da emoção de ter esgotado os 2 dias no Circo tão rápido. A gente nunca sabe o que esperar, especialmente com a banda parada. Mas nós sempre fizemos tudo na nossa carreira com muito amor, muita dedicação. Então, quando anunciamos que vamos fazer shows e a galera dá uma resposta tão forte, não tem nada mais bonito e que deixe a gente mais feliz para esse reencontro que teremos agora”, disse ela com exclusividade ao DIÁRIO DO RIO durante o evento de anúncio de como será o Palco Mundo do Rock in Rio 2022, nesta sexta-feira (06/05).

Show do Scracho no Circo Voador em 2015 – Foto: Divulgação

A banda volta?

Sobre um possível retorno definitivo do Scracho, Dedé ressaltou que, por ora, o objetivo do reencontro com Diego Miranda (voz e guitarra), Caio Correa (baixo e voz) e Gabriel Leal (guitarra) é apenas para os 4 shows marcados (também haverá 2 em São Paulo, no Carioca Club, em 07 e 08 de outubro). Ela, porém, não descartou algum tipo de ”projeto” relacionado ao grupo.

”Estamos nos reunindo no intuito de fazer esses shows. Por enquanto, é isso mesmo. Mas acho que é possível que outras coisas rolem. Não sei se eu poderia dizer que existe chance da banda voltar, mas acho que da gente fazer algum projeto, alguma coisa assim”, explicou, antes de complementar afirmando que as apresentações futuras reaproximaram o quarteto e que ”o futuro está em aberto”.

”Isso também está sendo um momento de reencontro para a gente. Os shows foram a ideia, mas isso está fazendo conversas rolarem. Não quero criar expectativa em ninguém em relação à banda voltar, mas a gente está fazendo isso com muita alegria e queremos sempre oferecer coisas legais para os nossos fãs. Vamos ver, o futuro está em aberto”, concluiu.

Trajetória

Formado em 2004 no Rio de Janeiro, o Scracho tinha Rodrigo Stallone como baterista até a entrada de Dedé, em 2006. Essa mudança na formação, inclusive, foi um dos temas da entrevista de Diego ao DIÁRIO DO RIO em junho de 2021.

Em 2007, por sua vez, o grupo lançou seu primeiro trabalho autoral, ”A Grande Bola Azul”, que levou à indicação na categoria ”Banda Revelação” no Prêmio Multishow de Música Brasileira em 2008.

Já em 2009, foi lançado o DVD ”MTV Apresenta: Scracho”, que, além das músicas próprias, contou com 2 covers: ”A Menina Dança” (Novos Baianos) e ”Chopis Centis” (Mamonas Assassinas).

Posteriormente, em 2011 e 2013, foram lançados o segundo e terceiro álbuns de inéditas da banda, ”Mundo a Descobrir” e ”Boto Fé”, respectivamente. Em maio de 2015, porém, o grupo anunciou uma pausa na carreira por tempo indeterminado.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui