Estátua de Carlos Drumond de Andrade tem óculos furtados mais vez

A estátua de Carlos Drumond está na praia de Copacabana desde 2002, desde quando é referência para turistas e vândalos

Estátua de Carlos Drummond sem os óculos/ Foto: Estefan Radovicz (Agência O Dia)

Instalada na Avenida Atlântica, na altura do Posto 6, em Copacabana, a estátua do poeta Carlos Drumond de Andrade foi depredada mais uma vez. Vândalos furtaram os óculos de Drumond na manhã de terça-feira (26), segundo autoridades públicas municipais

A obra, que foi inspirada em uma foto de Rogério Reis e esculpida por Leo Santana, foi instalada na orla de Copacabana em 2002, em homenagem ao centenário do poeta. Desde então a peça tem sido alvo preferencial das fotos de turistas nacionais e estrangeiros, e também da ação de criminosos.

Agentes da Guarda Municipal do Rio entregaram imagens das câmeras do Centro de Operações Rio (COR) à Polícia Civil, que investiga o caso. A Secretaria Municipal de Conservação (SECONSERVA2) registrou um boletim de ocorrência para denunciar o furto.

A SECONSERVA2 avalia que dentro de 1 mês seja possível reparar mais uma vez os danos ao patrimônio público carioca.

Mineiro de Itabira, Carlos Drumond de Andrade (1902-1987) foi morador de Copacabana durante décadas. Além de poeta, Carlos Drumond era também funcionário público, atividade que o ajudou a produzir as suas obras. Drumond é considerado um dos maiores poetas da língua portuguesa.

Com informações do jornal O DIA.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui