Estudo internacional de Branding mostra que cidade do Rio é boa de visitar, investir e viver

O Rio precisa investir muito em Turismo e passar São Paulo, mas apesar de 4 anos de Crivella, a cidade continua boa de Investir e de Viver é o que mostra estudo

Praia de Ipanema - Foto: Ricardo M R Pereira

Não há dúvidas que o Rio de Janeiro é o cartão postal do Brasil, mas em termos de promoção turística estamos anos atrás de São Paulo. Qual atrativo de nossa cidade vizinha? Nenhum que o Rio não possa ter, ou já tenha tido, gastronomia, circuito de cultura, vida noturna… E isso vem se destacando em estudos como da Bloom Consulting, consultoria especializada Nation Branding, análise da reputação de países e territórios, desenvolveu um estudo a respeito da performance dos 100 municípios brasileiros mais populosos em três quesitos: visitar, viver e investir, além de um ranking geral. A matéria completa é do Meio & Mensagem.

A metodologia da consultoria combina resultados de ranqueamento do Google e estatísticas para apontar os municípios brasileiros que apresentam as melhores práticas em promoção, visibilidade e a busca proativa de turistas em sites de buscas. No ranking geral, a campeã foi a cidade de São Paulo, dominando todos os eixos e variáveis estatísticas e digitais.

O município foi seguido por Curitiba, na segunda colocação; Rio de Janeiro; Salvador e Fortaleza. Quando a questão é visitar, o Rio passou Curitiba, sim, estávamos atrás de Curitiba, mas nos mantemos atrás de Sampa.

Mas não é só notícia negativa, o Rio por exemplo está em 3º para investir e Viver, apesar de nos comentários aqui do DIÁRIO DO RIO parecer que a cidade vive uma distopia e que a única solução é o Galeão. E, vamos lembrar, passamos pela pandemia e 4 anos de Crivella que atrapalhou muito a vida do empreendedor do Rio e savoir vivre carioca

Confira o ranking completo:

No campo investir, São Paulo, Curitiba e Rio de Janeiro mantiveram a liderança.

Na categoria visitar, o Rio de Janeiro ultrapassou Curitiba assumindo a segunda colocação.

Enquanto município para viver, São Paulo mantém a sua liderança, assim como Curitiba e Rio de Janeiro.

Advertisement

6 COMENTÁRIOS

  1. A questão de São Paulo é o turismo de negócios. E é exatamente esse turismo que dá retorno financeiro. Feiras, exposições, congressos, etc. Perdemos muito por causa da violência, e também da propaganda negativa estimulada sobre isso. Talvez, também em função de uma certa incompetência para lidar com isso e tentar reverter esse quadro.

  2. Eu fico aqui me perguntando até quando culparão o Marcelo Crivella pelas mazelas do município do Rio de Janeiro tão mal administrado ateriormente a ele, durante o mandato dele e agora depois dele.
    Vamos lembrar que a família Maia fez duarante suas gestões… vamos lembrar das promessas não cumpridas do Eduardo Paes que inclusive se refugiou enquanto era investigado nos EUA e agora voltou permanecendo as dívidas de 2 mantados sem concluir se quer um projeto descente. Crivella tem sua culpa mas não é o algoz da desgraça do Rip de Janeiro

  3. Não é o que eu sinto e vejo como morador do subúrbio. Pra mim este estudo é mal feito ou, pior, vendido. A Zona Sul é uma disneylandia e nós do subúrbio vivemos no império das favelas e da selvageria.

  4. O pobre no RJ vive muito mal e o rico corre risco de ser sequestrado ou morto. Você não pode usufruir de sua riqueza porque chama atenção de pessoas ruins, tornando-te um alvo. Os ricos têm que andar escondidos com seguranças e carros blindados. Não há liberdade em viver no RJ sendo rico ou pobre. Viver bem é ter liberdade de ir e vir.

  5. A cidade é boa se você é rico tem condições de morar na zona sul que é um pouco mais organizada ou na barra da tijuca, agora tenta ser pobre aqui.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui