Em 2018, a Bossa Nova completa 60 anos de história. Para comemorar, a Praça Nossa Senhora da Paz ganha uma celebração em alto estilo, daquelas boemias típicas que inspiram canções. A Bossa da Paz faz, entre os dias 21 e 23 de setembro, um tributo a um dos movimentos mais representativos da música popular brasileira. A entrada é gratuita.

O coração de Ipanema vai reviver os tempos de ouro, embalados por uma geração que deixa a Bossa, apesar de já ser uma senhora, cheia de vitalidade. Durante os três dias de evento, o palco receberá artistas da nova geração que levam adiante o estilo perpetuado por Vinicius de Moraes, Tom Jobim e João Gilberto.



Na sexta-feira (21) a praça será tomada pelo ritmo contagiante de Stephanie Serrat e Diego Naza. A dupla coleciona milhares de views na Internet, sendo conhecida pelo trabalho autoral, com letras inspiradas no swing carioca de ser e uma levada única. Serrat também é atriz, com participação na série Cidade dos Homens.

No sábado (22) a boa música será em dose dupla. Às 18h, sobe no palco Tamara Salles. A cantora carioca da gema tem uma voz única, com um repertório revivendo os clássicos da Bossa Nova.

A noite encerra com Cassiano Andrade. O cantor é um dos expoentes da nova geração. Já são mais de 1 mil músicas, algumas gravadas por artistas como Arlindo Cruz e Alcione. O violinista da Zona Norte do Rio ganhou os holofotes nos últimos meses, por conta de cinco composições na novela “Segundo Sol”, da TV Globo. É dele as trilhas de sucesso do personagem Beto Falcão, como “Sal na Pele”, “Nosso Amanhecer” e “Seu Lar”.



O Quinteto Em Tom Maior inicia os trabalhos no domingo (23), às 18h. O grupo se destaca por trazer uma releitura dos clássicos da Bossa Nova, com arranjos únicos, mas sem perder as características que fizeram o movimento ganhar o mundo na década de 60. Fechando o evento, Bruno Galvão e o Power Trio fazem o público soltar a voz com direito a muita MPB.

Gastronomia, moda e cerveja

A festa também terá comida para todos os gostos. Além dos melhores trucks e cervejas artesanais do Rio, o restaurante Da Silva vai ter uma operação durante os três dias. É a primeira vez que a casa, conhecida pela requintada comida portuguesa, participará de um evento deste tipo.

A Bossa da Paz também virá com uma ala dedicada à comida vegana, com a curadoria do Circuito Rio Vegano e Orgânico. A feira Retoke também marca presença, com o melhor da moda carioca.

Abraço pela Paz

No sábado (21), às 21h a Bossa da Paz fará um abraçaço à Ipanema,. O público e os expositores vão se reunir para um grande clamor pela Paz e exigir do prefeito Marcelo Crivella a implementação do Rio + Seguro no bairro.

Atividades para crianças e bolsas de estudo

As crianças terão atenção especial durante a Bossa da Paz. A festa contará com diversos brinquedos para os pequenos, como infláveis, touro mecânico e cama elástica. No sábado (22), às 16h, terá a apresentação do “Samba Menino”. O projeto idealizado pelo cantor Raphael Moreira, mostra de uma forma lúdica e animada a história de um dos ritmos musicais mais populares do Brasil. O Colégio Popeye também estará presente com várias atividades para a criançada.

No domingo (23), às 14h, o teatro infantil Gentilezinha fará uma apresentação ao público. A peça, inspirada no profeta Gentileza, conta uma história repleta de aventuras que reforça a importância do respeito, conservação do meio-ambiente e alerta os pequenos quanto os problemas gerados pelo bullyng.

Durante os três dias do evento, a faculdade Cândido Mendes vai sortear várias bolsas de estudo ao público. As oportunidades são para estudantes que queiram cursar entre os mais de dez cursos de ensino superior oferecidos pela instituição.

Serviço

Bossa da Paz
Data: 21, 22 e 23 de setembro
Horário: 21 de setembro: 18h às 22h
22 e 23 de setembro: 12h às 22h
Endereço: Praça Nossa Senhora da Paz, s/n, Ipanema, Zona Sul, Rio de Janeiro – RJ
Entrada franca
Classificação Livre

Programação

21 de setembro (sexta):
18h abertura com apresentação de Stephanie Serrat e Diego Naza

22 de setembro (sábado):
12h – abertura
16h – “Samba do Menino”, por Raphael Moreira
18h – Tamara Salles
20h – Cassiano Andrade

23 de setembro (domingo):
12h – abertura
14h – Teatro Infantil Gentilezinha
18h – Quinteto Em Tom Maior
20h – Bruno Galvão e Trio Power

1 COMENTÁRIO

  1. Isso é uma verdadeira praga. Agora quase todo fim de semana tem essa feira (nada contra), mas com um palco armado para esses eventos musicais. O som, excessivamente alto, atormenta a vida dos moradores dos arredores. A qualidade dos artistas é altamente questionável ( sou músico e produtor musical há mais de 35 anos) e o tal show de “Bossa Nova” (na sexta-feira teve forró e outros gêneros bem distantes) era visto por no máximo 2 dúzias de pessoas. Quer fazer show? Faça, mas com volume baixo! Na feira ninguém conversa se não for aos berros e quem está em casa, depois de uma semana árdua de trabalho, não pode nem sequer ver TV, quiçá tirar uma soneca. Pelo fim desses eventos de baixos níveis e poluidores sonoros!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui