João Cavalcanti é atração na estreia do 'Lapa-Gávea' - Foto: Divulgação

Para os mais saudosistas, a efervescência cultural tão característica da Lapa no início dos anos 2000 faz falta ao Rio de Janeiro. A possibilidade de um clima feliz e democrático fazer parte novamente da rotina semanal da população carioca.

Foi com essas questões em mente que Pedro Miranda, um dos principais nomes da reocupação cultural da Lapa na virada de século, levou adiante a ideia de realizar o Lapa-Gávea, que estreia em outubro e vai acontecer às quintas-feiras, no Dumont Arte Bar, na Gávea, Zona Sul do Rio.

E já nesta quinta (03/10), o projeto começa com show de João Cavalcanti, outro importante artista da geração lapiana, que apresenta seu recém-lançado EP ”Samba Mobiliado”.

Nos 5 sambas do EP ”Samba Mobiliado” (Som Livre/MPB), liberado nos aplicativos de música no final de agosto por João Cavalcanti, 2 foram gravados pela 1ª vez: ”Moleque”, composto por João, e ”Nó”, feito por ele em parceria com Thiago da Serrinha. Em ”Queira ou Não Queira” (João Cavalcanti/Alaan Monteiro), ”Quando Você Deixar” (João Cavalcanti) e ”Ponto de Vista” (João Cavalcanti / Edu Krieger), ele volta a dar voz a sambas que já tinha gravado com o Casuarina, grupo do qual fez parte por 16 anos. Também integra o EP a música ”Bicho Saudade”, composta por João e Lenine e interpretada pelos 2.

O repertório abre espaço para João Cavalcanti voltar a dar voz a algumas das canções que sempre cantou quando se apresentava na Lapa, como é o caso de ”Disritmia” (Martinho da Vila), ”Eu Quero é Botar Meu Bloco na Rua” (Sérgio Sampaio) e ”É Isso Aí (Isso é Problema Dela)” (Sidney Miller). Vão estar no palco com ele os músicos Alaan Monteiro (bandolim), Gabriel de Aquino (violão), João Rafael (contrabaixo) e Thiago da Serrinha (percussão).

Além de João Cavalcanti, o Dumont Arte Bar vai receber toda quinta outros artistas representativos do bairro mais boêmio do Rio de Janeiro: em outubro, se apresentam por lá Nilze Carvalho (10/10), Grupo Semente (17/10), Ana Costa (24/10) e Moyseis Marques (31/10).

”Esses artistas são meus pares, meus amigos. Tenho o prazer de ser da mesma geração e de trabalhar com eles. É isso que nos une e, juntos, vamos tentando furar um pouco a barreira da cultura de massa. O Dumont Arte Bar é o novo refúgio não só do samba e do choro, mas da música brasileira”, justifica Pedro Miranda, antecipando que Julio Estrela, Elisa Addor, Inácio Rios e Mosquito também vão participar da série.

Idealizador e curador artístico do projeto, Pedro Miranda conta que teve o apoio dos sócios do Dumont para levar a ideia adiante.

”Tem muita gente que ouve falar dos músicos da Lapa, daquela nova geração do samba e do choro, mas muitas vezes nunca chegou a ir até a Lapa para assisti-los no Carioca da Gema, na Fundição Progresso, no Semente. Isso me levou a querer trazer para a Gávea, bairro onde moro, um pouco da história que vivi tão ativa e intensamente. Apresentei a ideia e fechamos as noites de quinta-feira”, comemora.

Flávio Moreno, um dos sócios do Dumont Arte Bar, destaca que, embora a Gávea tenha um corredor cultural muito forte, ainda falta palco para a música na cidade, como um todo.

”São várias salas de cinema, de teatro, uma grande Universidade, que é a PUC. É um bairro espetacular – e a gente brinca que tem um vereador, que é o nosso Pedro Miranda, um artista brilhante, com sonhos a realizar. Somos parceiros e estamos aqui para apoiá-lo em tudo que ele fizer. Esse projeto vai ser muito importante para a Gávea, pois vai resgatar grandes artistas desse polo cultural que é a Lapa e trazer a oportunidade de convivência com esses músicos fantásticos. Com a curadoria do Pedro é uma grande certeza de qualidade”, completa.

Foto: Divulgação/Dumont Arte Bar

O apelido de ”vereador” não é à toa. Além de ser morador do bairro, Pedro Miranda é responsável por alguns dos principais eventos culturais que acontecem na região. Há 2 anos, criou o Samba da Gávea, que acontece às segundas, na Da Casa da Táta; às quartas, desde 2018, seu Forró da Gávea ocupa o Dumont Arte Bar; 1 sábado por mês, colocou o Choro na Rua para se apresentar gratuitamente na Praça Santos Dumont; levou para o Dumont as Segundas Instrumentais, com Zé Paulo Becker & Semente Choro Jazz; e, finalmente, o Lapa-Gávea entra para preencher as noites de quinta.

Grupo Semente será atração do Lapa-Gávea em 17/10 – Foto: Reprodução/Internet

SERVIÇO

Estreia do ”Lapa-Gávea”

  • Data: 03/10 (quinta-feira)
  • Horário: 20h
  • Local: Dumont Arte Bar
  • Endereço: Praça Santos Dumont, 116, sobrado – Gávea – Rio de Janeiro/RJ
  • Show: João Cavalcanti, lançando o EP ”Samba Mobiliado”
  • Ingressos: R$ 40 | R$ 30 (lista amiga, com nome no mural do evento até às 18h do dia do show) | R$ 20 (promoção para quem entrar até às 21h)
  • Vendas: Bilheteria da casa, entrada do evento, com pagamento apenas em dinheiro
  • Capacidade: 180 pessoas
  • Classificação: 18 anos
  • Mais Informações: (21) 3199-0151

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui