Carlos Langoni | Foto: Divulgação

O ex-presidente do Banco Central Carlos Langoni morreu na manhã deste domingo (13/06), vítima da Covid-19. Aos 76 anos, ele estava internado no Hospital Copa Star, em Copacabana, na Zona Sul da cidade, desde novembro de 2020.

PHD pela Universidade de Chicago, Carlos Langoni foi presidente do Banco Central, representante do Brasil no FMI e diretor do Centro de Economia Mundial da Fundação Getúlio Vargas. Em seu último cargo, Langoni era presidente da Projeta Langoni Consultoria Econômica S/S, responsável por fazer análises macroeconômicas para cerca de 40 empresas brasileiras.

A diretoria do Banco Central divulgou uma nota lamentando a morte de Carlos Langoni e lembrando seu mandato como presidente da instituição, entre 1980 e 1983. Confira:

“Foi com pesar que a Diretoria Colegiada do Banco Central do Brasil recebeu a notícia do falecimento do economista Carlos Langoni. Com sólida formação, Langoni presidiu o Banco Central do Brasil entre 1980 e 1983. Durante sua gestão, ajudou a construir a estabilidade econômica do país e zelou pelo papel institucional que cabe aos bancos centrais de todas as economias.
Sempre atualizado, Langoni manteve diálogo constante com as figuras mais proeminentes do cenário econômico brasileiro e global. Ele fez do Centro de Economia Mundial da Fundação Getúlio Vargas um local de debate livre e vivo sobre os temas econômicos mais candentes da atualidade.
O conhecimento de Langoni certamente fará falta no debate econômico.
A Diretoria Colegiada do Banco Central manifesta sua admiração pelo trabalho do Presidente Langoni e transmite sua solidariedade a seus familiares, amigos e colegas de trabalho”.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui