A mostra Vicente de Mello | Limite Oblíquo reúne 44 trabalhos inéditos em fotografia digital, realizados em casa, durante o período de isolamento social. As imagens capturadas ratificam o olhar de Vicente. A exposição entra em cartaz no próximo dia 25/02 e fica até 25/04, no Paço Imperial, Centro do Rio.

O Shopping Paço do Ouvidor é referência no Centro do Rio. Passa no Paço

“Seus trabalhos se desenvolvem a partir de elementos de fabulação do universo que o circunda, recortando perspectivas imaginárias que tornam-se convites a uma deambulação ficcional“, afirma Aldones Nino, curador da mostra.

Adepto do colecionismo, Vicente desenvolveu uma técnica de arquivo que reelabora o objeto em si, propondo novos diálogos formais, como explorado nas séries Lapidus (2013), moldada a partir de sua coleção de pedras; Monolux (2017-2020), formada por sua coleção de objet trouvé e Diluições Instantâneas (1990-2020), idealizada com sua coleção de polaroids. Em Limite Oblíquo, sua coleção de sedimentos de ressacas, coletados na praia de Itacoatiara, Niterói, geraram imagens que têm sua gênese ligada ao impacto de eventos meteorológicos extremos sobre o oceano, que se reordena em manipulações poéticas.

Sempre tive vontade de deter por perto as coisas que me instigam, que me atraem. Esta coleção, por exemplo, começou quando eu tinha três anos, época em que meus pais compraram um terreno em Itacoatiara, e me vi fascinado com as conchas, galhos e outros objetos de formas interessantes que encontrava na praia após as ressacas do mar “, revela o fotógrafo.

SERVIÇO
Exposição: Vicente de Mello | Limite Oblíquo
Período: de 25 de fevereiro a 25 de abril de 2021
Curadoria: Aldones Nino
Produção: Rodrigo Andrade | AREA27
Local: Paço Imperial – Praça XV de Novembro, 48
Horários: De terça a sexta das 12h às 18h Finais de semana e feriados das 12h às 17h

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui