Projeto de como será a futura fábrica de vacinas da Fiocruz, em Santa Cruz - Foto: Divulgação

O ramo de construção civil poderá ter, em breve, um ”boom” de empregos no Rio de Janeiro. Isso porque, com a edificação do Complexo Industrial de Biotecnologia em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em Santa Cruz, na Zona Oeste da capital fluminense, há a expectativa de que cerca de 5 mil vagas de trabalho sejam geradas. Além disso, outros 1.500 postos de trabalho podem ser criados com o funcionamento do complexo para a produção de vacinas e biofármacos. Este será o maior centro de produção de imunizantes da América Latina.

O empreendimento no Distrito Industrial de Santa Cruz vai atrair novas empresas para o local, considerando a cadeia de suprimentos necessária para o grande volume de produção. A previsão é que a unidade esteja concluída em 2023; no mês passado, foi assinada a escritura definitiva do terreno num evento que contou com as presenças do governador em exercício Cláudio Castro; o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello; e a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima.

Com 580 mil metros quadrados, o terreno que abrigará o complexo foi cedido pela Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro (Codin). Serão nove prédios, englobando setores de processamento, embalagem, armazenamento de matéria-prima e produtos finais, controle e garantia da qualidade, e centrais de tratamento de resíduos e efluentes. No local, serão produzidas todas as vacinas da Fiocruz.

”A Fiocruz vai se instalar em um distrito industrial onde há toda uma perspectiva de novas produções de fármacos e vacinas, e também vai atrair a cadeia produtiva, com a necessidade de insumos e equipamentos. Então, além da questão da pandemia e da saúde pública, que é o nosso foco, também teremos geração de emprego e renda para a população fluminense”, disse Fábio Galvão, presidente da Codin, no dia da assinatura da escritura do terreno.

5 COMENTÁRIOS

  1. A dignidade maior para o chefe de família é oportunidade de emprego e será bem vinda está obra beneficiando o trabalhador que já não aguenta mais ficar em casa e voltar a trazer o pão pra sua família

  2. Muito mal o país investe em pesquisa.
    Teve matéria recente em jornal sobre a fuga de cientistas.
    Agora querem construir uma avançada fábrica de vacinas. Tudo para desviar recursos públicos (será?)
    – Só o tempo dirá…

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui