Baile Funk no Rio de Janeiro (Foto: Reprodução Internet)

O Rio vive um momento crítico da pandemia e, nas favelas, algumas facções criminosas estão impondo restrições e proibindo eventos e aglomerações. Na página do Baile da China, comunidade do Barro Vermelho, em São Gonçalo, um aviso assinado pela ‘Tropa do Pivete’, apelido de Leilson Ferreira Fernandes, um dos chefes da facção Comando Vermelho, deixa claro que eventos não devem acontecer:

Não haverá nenhum tipo de evento na nossa comunidade para evitar a disseminação do vírus e proteger a todos“.

Esse mesmo recado foi dado por outros traficantes de diferentes facções. Ainda em São Gonçalo, segundo informações de inteligência da Polícia Militar, as duas principais lideranças do Comando Vermelho na cidade, Wallace Batista Soalheiro, o Pixote, e Antônio Ilário Ferreira, o Rabicó, proibiram os bailes nas favelas do Salgueiro, Jardim Catarina, Coruja, Chumbada, Menino de Deus e Martins.

Nas redes sociais desses bailes, foi divulgado o recado: “Estamos enfrentando um momento delicado por conta do novo coronavírus (Covid-19) e mediante a situação para evitar aglomerações não haverá nenhum tipo de evento na nossa comunidade para evitar a disseminação do vírus e proteger a todos“.

No entanto, em outros locais o recado foi mais direto, como o caso de Bruno Loureiro, o Coronel, liderança do Terceiro Comando Puro, no Muquiço, Zona Oeste do Rio. Informações de inteligência da Polícia Civil afirmam que ele foi o responsável por divulgar um áudio em redes sociais e em alto-falantes.

Fica proibido andar na comunidade sem máscara, a partir de hoje, dia 30 de março. Ou vocês abraçam o papo, ou papo vai abraçar vocês. Atenciosamente, a Diretoria“, diz o áudio.

A determinação teria chegado também na Região dos Lagos. Policiais contaram que não houve registro de bailes promovidos por traficantes da facção nas comunidades de São Pedro de Aldeia e Cabo Frio. Já em Niterói, os traficantes já não realizavam mais bailes funks com regularidade há algum tempo, por conta da repressão do 12º BPM (Niterói).

3 COMENTÁRIOS

  1. “Agora é tarde, Inês é morta”,
    O Vírus com certeza já circula por estas comunidades.
    Vacina para esta bandidagem jovem?Com certeza estão todos contaminados!só invadindo postos de saúde para roubar vacina(E bem provável que isto aconteça).Agora o que fazer para tratar estas pessoas que moram e que estão contaminadas dentro destas favelas?
    Com os hospitais lotados?
    A Caixa de pandora foi aberta deixando escapar todos os males do mundo.Deixando aprisionada apenas a esperança.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui