5 Comparações entre a Faixa de Gaza e o Rio de Janeiro

Faixa de Gaza

A Faixa de Gaza tem sido muito citada nos noticiários devido à ofensiva que vem sofrendo de Israel. Coletei alguns dados sobre o território e comparei-os com o Rio de Janeiro, para entender melhor a dimensão. Algumas informações são surpreendentes!

 

Faixa de Gaza = duas Barras da Tijuca (Região administrativa)

Barra da Tijuca por Barrazine Da Barra

A Faixa de Gaza tem apenas 365 quilômetros quadrados, aproximadamente duas vezes a região administrativa da Barra da Tijuca – que tem 165 quilômetros quadrados. No primeiro dia do ataque israelense, a média foi de um ataque aéreo a cada 6 minutos.

População igual aos 11 bairros mais populosos do Rio

Apesar da pequena extensão territorial, a Faixa de Gaza tem uma população grande: a estimativa é que morem na região quase 1.900.000 pessoas. Isso equivale à soma dos habitantes dos 11 bairros mais populosos do Rio (por ordem: Campo Grande, Bangu, Santa Cruz, Realengo, Tijuca, Jacarepaguá, Copacabana, Barra da Tijuca, Maré, Guaratiba e Senador Camará). É como se a população de todos esses bairros se espremesse em duas regiões administrativas da Barra da Tijuca!

Densidade demográfica como de Bangu

Bangu

A densidade demográfica da Faixa de Gaza (população x quilômetros quadrados) é igual à de Bangu! Ou seja, a o território palestino é tão abarrotado quanto o bairro carioca.

A violência na Faixa de Gaza e no Rio de Janeiro

Nos primeiros 15 dias da ofensiva israelense sobre a Faixa de Gaza houveram 600 mortes. No mesmo período, considerando-se a média de 2013, 83 pessoas foram assassinadas no Rio de Janeiro. Assim, atualmente, para cada carioca que morre de forma violenta sete palestinos são assassinados pelas ofensivas de Israel.

 

Faixa de Gaza: terra de surfistas

Surf em Gaza

Assim como o Rio de Janeiro, a Faixa de Gaza também se expande ao longo do mar e tem um belo litoral de quase 40 km (16% o tamanho do carioca, que soma quase 250 km). A praia de Al Deira é muito buscada por surfistas e também popular entre os habitantes de Gaza durante os tempos de paz!

Marcos é carioca e formado em Jornalismo pela PUC-Rio. Trabalhou com empreendedorismo desde a faculdade, coordena a ONG PECEP e trabalha no Instituto Phi. No tempo livre, gosta de ler e praticar esportes. Seus livros preferidos são “A revolução dos bichos”, “Amor nos tempos do cólera” e “O banqueiro dos pobres”.
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui