Copyright Johnny Duarte/Divulgação

A natureza auxiliando o ser humano no combate aos acidentes aéreos. Esse é o objetivo do Programa de Manejo de Fauna, que treina falcões e gaviões para capturar e afugentar outras aves que coloquem em risco a operação dos aviões no Aeroporto do Galeão, na Zona Norte do Rio. A inciativa impede que animais como os urubus venham a se chocar com as aeronaves ou, eventualmente, entrarem nas turbinas, causando transtornos aos voos.

Atualmente, a ação é realizada pelo prestador de serviço do RIOgaleão, Radar Soluções Ambientais, que mantém 4 gaviões e 2 falcões de espécies variadas a fim de garantir a segurança operacional do aeroporto. O resultado é a redução de 46% no número de acidentes entre 2015 e 2021.

O trabalho é feito por um grupo de aproximadamente 16 profissionais, entre eles biólogos, engenheiros agrônomos e veterinários. A atuação ocorre diariamente e é feita de acordo com a orientação da concessionária e da torre de controle.

Nossa equipe está em constante treinamento, atuando de forma incansável para assegurar que todas as técnicas sejam aplicadas corretamente a fim de preservar o bem-estar e a integridade do animal capturado em consonância com a segurança do aeroporto”, explica Cláudia Paixão, responsável técnica da Radar Soluções Ambientais.

Inicialmente, as aves de rapina passam por um período de adestramento para que possam aceitar o comando humano. Assim que atingem um peso ideal, os animais são treinados para o afugentamento, monitoramento e, em alguns casos, para a captura de pássaros que estejam ameaçando a operação da concessionária.

Os animais capturados são identificados, catalogados e transportados para uma área de soltura legalmente autorizada e com características ambientais apropriadas para os mesmos.

As atividades de manejo de fauna são autorizadas pelo Instituto Estadual do Ambiente (INEA) e as aves de rapina são adquiridas de criadores legalizados e registrados pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA).

Além da participação das aves de rapina, o Programa de Gerenciamento do Risco da Fauna do RIOgaleão ainda conta com a presença de cães adestrados, que também contribuem para a segurança operacional do local, entre outras ações.

O RIOgaleão atua de forma incansável no gerenciamento do risco da fauna com o apoio de toda a comunidade aeroportuária, garantido a segurança operacional do aeródromo e conservação ambiental”, afirma Milena Martorelli, Gerente de Sustentabilidade do RIOgaleão.

6 COMENTÁRIOS

    • Daqui a uns dez anos ,os aviões voarão apenas um piloto dentro da cabine e aqui ainda continuam tentando forcar o passageiro que já detesta ir para a viloenta ilha dogovernador para embarca no obsoleto galeao.

  1. Galeão, aeroporto estratégico para a economia do RJ.
    O cidadão que despreza esse terminal só contribui para geração de empregos em SP, MG e Brasília; e desemprego aqui.

    • Emprego se chama Aeroporto Santos Dumont , essa forcada de barra esta parecendo ate o fotografo das antigas forcando a barra para usarem aqueles filmes reveladores kodak e fuji da epoca de 1980 ,o tempo passa e o carioca gosta do Santos Dumont. Aliás até as Companhias Aéreas preferem o Santos Dumont

  2. Que aviões ??? ,o galeão ninguem quer mais viajar pelo galeao .será impossível fazer o passageiro trocar o Santos Dumont pelo Galeão.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui