Foto: Prefeitura do Rio

Com o objetivo de viabilizar o acesso à água de qualidade e mitigar riscos à saúde da população mais vulnerável, a Prefeitura do Rio, através do Programa Territórios Sociais, e a Obra Social RIOinclui, iniciaram no último sábado (23/10), a entrega de 322 filtros de água a famílias da Cidade de Deus. Ao todo, 445 filtros foram destinados a famílias de baixa renda, e que possuam integrantes com deficiência, em comunidades desde o início do mês. Outros 123 filtros já haviam sido entregues pela parceria a famílias da Rocinha.

A entrega inicial a 20 famílias da Cidade de Deus aconteceu no Centro Municipal de Saúde Hamilton Land. A cerimônia teve a presença da presidente da RIOInclui, Isabel Gimenes; dos filhos da primeira dama e presidente de honra da RIOinclui, Cristine Paes, Bernardo e Isabela; e de alunos do Colégio Eleva e Escola Americana; além de dirigentes e agentes do programa Territórios Sociais. As demais famílias contempladas serão atendidas ao longo da próxima semana.

Desenhado em 2016, o programa Territórios Sociais é uma iniciativa da Prefeitura do Rio, com apoio do ONU-Habitat, que trabalha identificando e monitorando famílias com os menores índices de desenvolvimento social nos 10 maiores complexos de favelas da cidade: Alemão, Maré, Chapadão, Pedreira, Vila Kennedy, Lins, Penha, Cidade de Deus, Jacarezinho e Rocinha. Os agentes de campo contratados pelo programa visitam todas as casas dos territórios, aplicando um questionário criado de acordo com o Índice de Pobreza Multidimensional da ONU, que aponta as famílias que sofrem privações graves nas áreas de Saúde, Educação e Padrão de Vida.

A dificuldade no acesso à água potável é uma realidade de muitas famílias moradoras dos complexos de favelas da cidade. Para a coordenadora do programa Territórios Sociais pelo Instituto Pereira Passos (IPP), Andréa Pulici, a entrega dos filtros às famílias tem um peso não apenas simbólico, mas de grande impacto na qualidade de vida das pessoas. 

“Os Territórios Sociais trazem para dentro dos serviços públicos municipais as famílias mais vulneráveis das comunidades. Normalmente, são famílias que não têm acesso à rede de abastecimento da cidade, não têm filtro, então não bebem água potável. Uma criança que bebe uma mamadeira feita com água não filtrada corre risco de adquirir doenças. Então trazemos essa família para dentro do programa e ela passa a ser assistida”, explica Andrea.

A ação deste sábado foi conduzida em parceria com a RIOinclui – Obra Social da Cidade do Rio de Janeiro. A RIOinclui é uma associação civil, filantrópica e sem fins lucrativos, que tem como presidente de honra a primeira-dama do município, Cristine Paes, e que tem como público-alvo pessoas com deficiência e suas famílias. A instituição trabalha de três formas: na execução de projetos, no estabelecimento de articulações entre atores e no desenvolvimento de ações de conscientização social.

“Esta ação em parceria é muito importante, pois facilita o acesso de crianças e adolescentes com deficiência e suas famílias em situação de extrema vulnerabilidade social à água potável de qualidade”, afirma Cristine Paes, presidente de honra da RIOinclui.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui