Foto: Bruno Alfano

A Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (Faperj) acaba de lançar o programa “Apoio à Melhoria das Escolas da Rede Pública Sediadas no Estado do Rio de Janeiro”. O edital visa apoiar iniciativas voltadas à melhoria da escola pública, por meio de projetos que abordem temas educacionais relevantes e que permitam o aprimoramento da qualidade das escolas da rede pública (municipais, estaduais e federais) do Estado do Rio de Janeiro (níveis Fundamental e Médio).

Para o programa está destinado um orçamento que pode chegar a cerca de R$ 8 milhões. Do total de recursos disponibilizados, pelo menos 30% serão destinados a projetos envolvendo escolas públicas sediadas fora da Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Uma das principais finalidades desse edital é superar e mitigar os impactos da pandemia na educação, visando diminuir as disparidades e diferenças educacionais geradas pelo fechamento das escolas.

O edital busca ainda favorecer projetos de formação continuada dos professores, de elaboração de propostas curriculares inovadoras, bem como contribuir para a melhoria da infraestrutura necessária à educação da rede pública do Estado.

Como proponentes são elegíveis pesquisadores doutores ou grupo de pesquisadores com vínculo empregatício ou funcional em instituições públicas ou privadas de ensino superior e/ou pesquisa sediadas no Estado do Rio de Janeiro, sempre em colaboração com profissionais de escolas da rede pública.

O presidente da Faperj, Jerson Lima Silva, aposta no sucesso do programa ao incentivar o intercâmbio de instituições de ensino superior e pesquisa com escolas da rede pública:

“Precisamos trazer os profissionais das universidades para dialogar comos professores da rede de ensino pública. Acredito que assim, juntos, nós conseguiremos atenuar o impacto da pandemia na rede pública de ensino no geral”, declarou Jerson Lima Silva.

Criada em 1980, a Faperj é a agência de fomento à ciência, à tecnologia e à inovação do Estado do Rio de Janeiro. Vinculada à Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, a agência visa estimular atividades nas áreas científica e tecnológica e apoiar de maneira ampla projetos e programas de instituições acadêmicas e de pesquisa sediadas no Estado do Rio de Janeiro. Isso é feito por meio de concessão de bolsas e auxílios a pesquisadores e instituições, previstos no Programa Básico (com calendário informando a abertura duas vezes ao ano) e os editais para bolsas e auxílios.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui