Priscila Fischer, Extra

O Rio de Janeiro recebeu esta semana notícia de que supostos traficantes do morro do Cantagalo determinaram o fechamento do comércio em ruas de Ipanema.

O bairro tem um dos metros quadrados mais caros do mundo, é lar de muitos poderosos cariocas e tem UPPs em todas as suas comunidades mais carentes. Mesmo assim, os comerciantes atenderam ao ultimato, pois a polícia não garante a segurança do local e, por isso, as lojas temem ataques e represálias.

Enquanto isso, a praia de Ipanema, famosa mundialmente e lotada de turistas, sofre com arrastões e está sempre suja, embora uma água de coco custe os olhos da cara.

Fica claro que o governo Cabral, mesmo estimulando o encarecimento do custo de vida e privilegiando os bairros ricos em suas intervenções, fracassa na proteção destes, da mesma forma que não protege os mais pobres.

Ou seja, a gestão, que em breve será assumida pelo Vice-Governador Pezão, erra duas vezes: quando estabelece prioridades distorcidas e questionáveis e quando fracassa em cumprir as próprias metas equivocadas.

Parece que o governo do PMDB desintegra a passos largos. Se não resiste nem mesmo a segurança do bairro onde vivem os amigos do rei, que dirá no subúrbio e na baixada, seja na segurança ou em qualquer outra área.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui