A feira dos nordestinos está comemorando 3 milhões de visitas. Eu adoro o local e recomendo fortemente a picanha de carne de sol da barraca Porto do Sirigado.

Em seu ex-blog Cesar Maia comenta como foi transformar a bagunça da feira em um moderno centro de tradições nordestinas.

 

Feira na rua antes da obra:

image

Feira depois da obra da Prefeitura:

 image

CENTRO DE TRADIÇÕES NORDESTINAS: UM CASO DE SUCESSO DA PREFEITURA DO RIO!

1. Lembrando: Em 2001, o Pavilhão de São Cristóvão estava abandonado há quase 30 anos. Todas as tentativas de revitalização foram frustradas. A "feira" nordestina, no entorno dele, foi se degradando e degradando o bairro Imperial. Em 2002 foi iniciado o processo de revitalização, incluindo os que efetivamente vendiam produtos com referência nordestina na feira. A importante presença nordestina no Rio seria garantia de sucesso. E foi.

2. O pavilhão foi transformado num shopping temático, com lojas e espaços para a cultura, a música, a dança nordestina. Criou-se o Centro de Tradições Nordestinas Luiz Gonzaga. Inaugurado em 2004, seu funcionamento foi sendo aprimorado. Hoje é um extraordinário caso de sucesso e provavelmente o mais visitado equipamento temático do Brasil, com música ao vivo, restaurantes com comidas típicas, shows, lojas com produtos típicos, etc.

3. Terminado o mês de novembro, os números impressionam. Em 2007, entre janeiro e novembro foram 2.692.721 as pessoas que passaram pelas roletas de acesso. Em 2008 até novembro, foram 3.130.425, num crescimento de 16,3%.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui