Fernanda Dias: A distância do prazer

Existe uma intercessão entre o gostoso e o saudável. Não é necessário abandonar o prazer para ter saúde

Foto: Reprodução Internet

Muitas pessoas ainda acreditam que para ser saudável precisam abrir mão do prazer. O ser humano busca naturalmente o prazer em tudo na vida. E na alimentação, isso acontece principalmente, quando a comida é a única válvula de escape para qualquer tipo de sentimento ou situação vivida.



Não é novidade que alimentação saudável é uma questão de prioridade. Na maior parte das vezes, nós sabemos o que devemos fazer, o que devemos comer, porém muitas vezes, nos falta prioridade no momento da decisão de nossas escolhas.

Prioridade não é abdicar de todos os alimentos não saudáveis que são considerados muito gostosos pela maioria da população, por exemplo, pizza, hambúrguer, chocolate, biscoito, sorvete, bolo, refrigerante.

A grande sacada é decidir com qual frequência esses alimentos irão entrar na sua dieta. Se for muito frequente, você está cedendo somente ao prazer momentâneo, sem pensar no impacto e nas consequências da sua saúde a longo prazo. É uma ilusão dizer que jamais você vai comer esses alimentos, a partir do momento que você decidir ter uma boa alimentação.

A distância do prazer é muito pequena. Ela dura da boca até o esôfago, são poucos segundos, não dá tempo nem de perceber e o prazer acabou!

O ato de comer, a relação do indivíduo com a comida, o modo de produção dos alimentos, a enxurrada de produtos industrializados, etc.. tudo está tão diferente nos dias atuais. Diante desses fatos, desenvolvemos um paladar totalmente alterado ao sabor dos alimentos quando comparado a décadas atrás.

E exatamente por isso, estamos tendo dificuldade de associar um alimento naturalmente saudável à sensação de prazer. A boa notícia é que existe uma intercessão entre o gostoso e o saudável!

O que é gostoso e também é saudável? Essa é a pergunta que a gente deve sempre se fazer antes de escolher qual alimento comer. Alimentos saudáveis não devem ser sem graça, preparados de qualquer jeito, caracterizando um padrão alimentar temporário de quem busca o emagrecimento ou o tratamento de alguma doença.

Se você abandonar a mudança de estilo de vida, você volta a adoecer e a engordar. E se você não desenvolver o prazer no que é saudável, tem grandes chances de ficar triste, deprimido e desistir do processo. Se continuar acreditando que pra ter saúde vai precisar abrir mão do prazer, você não vai conseguir. Essa é justamente a razão que dietas milagrosas não funcionam!

Que tal descobrir essa intercessão entre o gostoso e o saudável e viver dentro desse equilíbrio na maior parte do tempo?
Te faço esse convite. Ser saudável sem abrir mão

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui