O outono e o inverno são estações com características de clima mais frio, e muitas vezes bem seco também. O organismo sofre influências dessas variações de temperatura e umidade. Como parte da natureza que somos, precisamos interagir com ela o tempo todo, e estar atento aos sintomas que talvez sejam um indicativo de ajuste alimentar para manter o corpo em equilíbrio.

Observe se nessa transição do verão para o outono você sente mais prisão de ventre, dor de cabeça, aumento da ansiedade e resfriados sucessivos. Essa é uma época do ano de muitas infeções respiratórias, como rinites e sinusites.

As pessoas sentem mais necessidade de manter o corpo aquecido. É normal querer alimentos mais calóricos e quentes, como caldos, sopas, chocolate quente, fondue. Porém, como manter uma dieta equilibrada comendo alimentos mais pesados? Aí vem a grande sacada. Podemos optar por alimentos mais quentes e não necessariamente mais calóricos. Obviamente devemos manter a qualidade nutricional da dieta para evitar ganho de peso nesse período.

É recomendado uma alimentação mais úmida e quente como vegetais cozidos, ensopados, sopas, mingau, purê. Evitar muitos alimentos crus como saladas.

Que tal no café da manhã substituir o iogurte com fruta por mingau de aveia?

Ou a salada de entrada da refeição por uma sopa de legumes?

Um frango grelhado com arroz por um ensopado de legumes com frango?

Percebe que essas mudanças já fazem muita diferença sem necessariamente aumentar as calorias da sua dieta? Uma alimentação mais quentinha traz conforto e aconchego. Tudo que a gente quer nesse momento.

Evite bebidas geladas ou com gelo. Chás mornos são bem vindos, assim como água a temperatura ambiente. Mantenha uma hidratação adequada mesmo sem sentir muita sede. Muito importante para manter o metabolismo e evitar os resfriados recorrentes.

Se você é uma pessoa que apresenta problemas respiratórios como alergias, asma, bronquite, dentre outras, evite também leite e derivados como queijos, creme de leite e iogurte nesse momento. Eles podem aumentar a produção de muco e piorar quadros de infecções respiratórias.

Quem adora aquele famoso chocolate quente, temos opção sem leite para não te decepcionar. Use bebidas vegetais como substituto (leite de castanhas, de aveia ou leite de coco), acrescente cacau em pó e adoce com mel. Aliás, o mel é um ótimo expectorante, ajuda a manter as vias áreas desobstruídas. Assim como o própolis que pode manter a imunidade em alta também. Chá de gengibre, hortelã e própolis, pensa num boom de antioxidantes.

E para manter o metabolismo sempre ativado, faça exercício físico.

Tomar sol é um aliado excelente como fonte de calor, vitalidade e alegria.

Se possível associe as duas coisas: exercício ao ar livre durante o dia.

O outono e o inverno não são desculpas para você ficar debaixo das cobertas comendo muito e assistindo televisão. Combinado!?



Toda manhã o resumo do Rio de Janeiro

Fernanda Mendonça Dias
Formada pelo Centro Universitário Newton Paiva - Belo Horizonte, com Pós graduação em Nutrição Esportiva Funcional pelo VP Centro de Nutrição Funcional - Rio de Janeiro. É Nutricionista do BNDES (Nutrendo), Consultoria Nutricional do Programa de Treinamento online Treinando em casa com o Rafa @personalrafamachado, , Nutricionista do Projeto Social Avante @projetoavante_ e Nutricionista parceira do N Comidas (marmitas saudáveis e balanceadas) @n.comidas_n.comidas

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui