Muitas vezes percebo que as pessoas têm dificuldade em escolher os alimentos na hora de montar um prato.

Isso fica muito claro quando as pessoas vão a um restaurante de comida à kilo. São muitas opções, e na dúvida, as pessoas pegam de tudo um pouco, normalmente fazem um prato gigante onde nada combina com nada. Verdade ou não é? Bom, a melhor dica que posso te dar nessa situação é: olhe tudo que tem disponível primeiro antes de se servir. Decida mentalmente o que vai comer e somente depois entre na fila para montar seu prato.

As combinações dos grupos alimentares fazem total diferença para essa refeição ser considerada nutritiva e balanceada.
Pensando em termos qualitativos, a falta de algum nutriente pode comprometer sua saúde, assim como a restrição severa e/ou os exageros nas quantidades, também pode ser prejudicial.

O ideal quando falamos de equilíbrio nutricional, é importante que todos os macronutrientes estejam presentes nesta refeição, que são eles: carboidrato, proteína e gordura. E que estejam em quantidades adequadas para suprir as suas necessidades individuais.

Outro ponto de atenção, são as combinações das cores dos alimentos. Um prato colorido e diversificado, garante que as recomendações diárias de vitaminas, minerais e fibras sejam atingidas.

Vou te ensinar uma maneira prática de montar um prato extremamente equilibrado com todos os macronutrientes sem nenhum tipo de restrição.

Primeiro de tudo, precisamos conhecer os grupos alimentares para que você possa ter autonomia em escolher os alimentos que farão parte do seu prato. Será que você conhece todos eles?

Grupo dos cereais: todos os tipos de arroz, milho, batata inglesa, batata baroa, batata doce, inhame, mandioca, cuscuz, quinoa, trigo, macarrão.

Grupo dos vegetais: verduras e legumes diversos.

Grupo das leguminosas: todos os tipos de feijões, lentilha, grão-de-bico, ervilha, soja.

Grupo das carnes: carne bovina, carne suína, aves, peixe, frutos do mar, ovos.

Grupo dos laticínios: leite, queijos, iogurte.

Grupo das gorduras saudáveis: azeite de oliva, abacate, coco, sementes e castanhas.

Se você for onívoro, aquele que come alimentos de origem animal, pegue um alimento de cada grupo. Vegetais são pelo menos 3 variedades, e sempre que possível, de cores diferentes!

Se você for vegetariano, os ovos e/ou os laticínios entram como substituto do grupo das carnes, mantendo as outras proporções iguais aos onívoros.

E se você for vegano, aquele que só come alimentos de origem vegetal, aumente a proporção das leguminosas, que são as melhores fontes de proteína vegetal, elas entram como um substituto do grupo das carnes. De resto, mantenha o mesmo padrão.

E se você quiser fechar a sua refeição com uma sobremesa: coma uma fruta. Assim, este grupo tão importante também não fica de fora!



Toda manhã o resumo do Rio de Janeiro

Fernanda Mendonça Dias
Formada pelo Centro Universitário Newton Paiva - Belo Horizonte, com Pós graduação em Nutrição Esportiva Funcional pelo VP Centro de Nutrição Funcional - Rio de Janeiro. É Nutricionista do BNDES (Nutrendo), Consultoria Nutricional do Programa de Treinamento online Treinando em casa com o Rafa @personalrafamachado, , Nutricionista do Projeto Social Avante @projetoavante_ e Nutricionista parceira do N Comidas (marmitas saudáveis e balanceadas) @n.comidas_n.comidas

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui