Agentes da Prefeitura impedem festa em Vargem Pequena. na Zona Oeste do Rio / Divulgação: Prefeitura / Seop

Uma operação realizada pela Secretaria de Ordem Pública(Seop) em conjunto com a Vigilância Sanitária, a Guarda Municipal e a Polícia Militar, neste domingo (7/02), em Vargem Pequena, Zona Oeste do Rio de Janeiro, interditou o evento Super Poolparty por falta de licença sanitária e desrespeito às normas sanitárias de combate ao novo coronavírus. Segundo a Prefeitura, 60 pessoas foram retirados do local. Para facilitar o acesso ao avento, os seus organizadores colocaram os ingressos para serem vendidos no site Bilheteria Digital.

Segundo o secretário municipal de Ordem Pública, Brenno Carnevale, caso haja reincidência por parte das empresas Friends Eventos e Tao Islands, realizadoras do evento, será aberta uma ocorrência na 42a DP (Recreio) por desobediência. A Infração de medida sanitária preventiva é crime previsto no artigo 268 do Código Penal.

Carnevale destacou ainda que os agentes públicos monitoram com inteligência a realização de festas e eventos irregulares que coloquem em risco a vida da população da cidade do Rio. O poder público municipal promove ainda ações de investigação posterior à realização dos encontros de maneira a encontrar os seus responsáveis. Caso seja constatado que o evento foi realizado, empresas serão multadas e poderão até ter seus alvarás cassados.

Desde 15 de janeiro, já foram feitas 397 inspeções, aplicadas 204 infrações e realizadas 35 interdições. Na noite deste sábado (6/02), a boate Red Nine, no Centro, onde funcionava o Espaço Franklin, foi interditada pelos agentes públicos após a constatação de aglomeração na pista de dança, som alto e consumo de bebidas em pé. A casa recebeu multa de R$ 2812,14.

Já está no radar da Prefeitura outra possível fonte de infração: o “CarnaRio” cuja programação circula pelas redes sociais, com festas agendadas de sexta a terça-feira de carnaval.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui