Rio de Janeiro - Na noite de hoje (04), faltando 100 dias para o início da Copa do Mundo, o estádio Mário Filho, Maracanã, foi iluminado de verde e amarelo.

O Maracanã sempre foi um dos símbolos do Brasil e motivo de orgulho para quem vive na cidade do Rio. Tido como um dos principais pontos turísticos do país, o estádio foi palco de grandes alegrias para os cariocas, como a conquista da inédita medalha de ouro olímpica do futebol, o Rock in Rio de 1991, a inesquecível apresentação do cantor Frank Sinatra e mais recentemente, o título da Copa América, entre tantos outros acontecimentos marcantes.

Mas nos últimos tempos, a boa relação dos cariocas com a icônica arena não tem se repetido. Pelo menos para os moradores do bairro e das regiões que fazem parte do seu entorno. Eles se queixam que os shows e festas realizadas na área que integra o complexo do Maracanã vem causando dores de cabeça e literalmente tirado o sono de quem vive por ali.

Os vizinhos do estádio relatam um cenário de caos e desordem durante os finais de semana, com bastante barulho e música alta até de manhã. Pelas redes sociais, são muitos os relatos de pessoas se queixando.

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente, responsável pela fiscalização de poluição sonora no município Informou que conta com 12 decibilímetros, aparelho que mede o nível de pressão sonora, e 14 técnicos atuando na fiscalização das demandas na Cidade.

A pasta ainda ressalta que é importante que a população entre em contato através do canal 1746 e que o reclamante se identifique, forneça os seus dados para contato e detalhes da ocorrência, como dia e horário em que acontecem. A verificação é feita dentro da residência do denunciante em alguns casos. Os dados são sigilosos.

Até o fechamento desta matéria, nós não conseguimos contato com os responsáveis pela organização dos eventos no estádio.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui