Foto: Divulgação/Ministério da Saúde

Nesta sexta-feira (01/10), a Fiocruz divulgou o Boletim do Observatório Covid-19 Fiocruz. Na nova edição, a fundação aponta o passaporte de vacinas como uma importante estratégia para estimular e ampliar a vacinação no Brasil. Ao defender a adoção dessa iniciativa em todo o território nacional, o documento destaca o princípio do ponto de vista da saúde pública de que “a proteção de uns depende da proteção de outros e de que não haverá saúde para alguns se não houver saúde para todos”.

Na visão dos pesquisadores do Observatório, responsáveis pelo Boletim, é importante que sejam elaboradas diretrizes em nível nacional sobre o passaporte de vacinas, de modo a evitar a judicialização do tema, criando um cenário de instabilidade e comprometendo os ganhos que vêm sendo  adquiridos com a ampliação da vacinação.

Reforçamos, portanto, que esta estratégia é central na tentativa de controle de circulação de pessoas não vacinadas em espaços fechados e com maior concentração de pessoas, para reduzir a transmissão da Covid-19, principalmente entre indivíduos que não possuem sintomas”, afirmam.

E completaram ainda: “a redução do impacto da pandemia de modo mais duradouro somente será alcançada com a intensificação da campanha de vacinação, a adequação das práticas de vigilância em saúde, reforço da atenção primária à saúde, além do amplo emprego de medidas de proteção individual, como o uso de máscaras e o distanciamento social”. 

Passaporte da vacina

O Supremo Tribunal Federal (STF) aceitou o pedido da Prefeitura do Rio de Janeiro e determinou o restabelecimento do “passaporte de vacina” na cidade. A decisão é do Ministro Luiz Fux e foi proferida na tarde desta quinta-feira (30/09).

Na última quarta-feira (29/09), o desembargador Paulo Rangel do Tribunal de Justiça do Rio atendeu o pedido de uma aposentada que entrou com uma ação alegando que sua liberdade de circular pela cidade “livremente” estava cerceada e suspendeu o passaporte da vacina na cidade do Rio.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui