Reprodução: Internet

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) anunciou que aumentou a quantidade de entrega de doses da vacina para Covid-19 para 5 milhões. A quantidade prevista para ser entregue nesta quarta-feira (21/04) era de 4,7 milhões. Com a mudança no numero de imunizantes, a entrega acontecerá na próxima sexta-feira (23/04).

Outra modificação refere-se as datas das novas entregas, que agora passarão a acontecer sempre às sextas-feiras. A decisão foi tomada, por questões de logísticas, relacionadas à distribuição das vacinas, pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde (MS), em acordo com o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) e a Fiocruz.

Na sexta-feira (16/04) a Fiocruz havia entregue mais 2,8 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca ao PNI. Outras 2,2 milhões também já haviam sido entregues na última quarta-feira (14/04).

A Fiocruz também irá incluir, em maio, mais um turno na produção de doses da vacina Oxford/Astrazeneca, devendo chegar à produção de 1,2 milhões de doses por dia. A fábrica da instituição possui capacidade para produzir até 1,4 milhão de vacinas por dia.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

3 COMENTÁRIOS

  1. A matéria poderia ser mais clara.

    O Diário do Rio é, por óbvio, um jornal regional. Por isso, seria bastante importante deixar claro que essas 5 milhões de doses serão entregues para todo o Brasil, e não para o Estado do Rio de Janeiro.

  2. Parabéns a Fiocruz.
    Na torcida que a produção farmacológica acrescente novamente o fomento para voltar o grande polo de farmacêuticas para o Rio de Janeiro, inclusive, com a construção pelo Ministério da Saúde e Fiocruz do Complexo Industrial de Biotecnologia em Saúde (CIBS) em Santa Cruz, ‘Zona Oeste’.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui