Foto: Reprodução

Enquanto aguarda o aval da Anvisa para iniciar o processo de fabricação das primeiras doses da vacina de Oxford, contra a Covid-19, a Fiocruz recebe no dia 9 de janeiro o ativo do imunizante pela universidade britânica para já começar a produção. A informação foi divulgada no blog do jornalista Ancelmo Gois.

Nesta segunda-feira (22/12), o prefeito eleito do Rio de Janeiro,Eduardo Paes (DEM), se reuniu com a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade, para oficializar o compromisso com o Plano Nacional de Vacinação contra a Covid-19. De acordo com Paes, o encontro também teve como objetivo reforçar a parceria que a instituição e a Prefeitura mantém, sobretudo no que tange a imunização da população carioca.

Além da vacina desenvolvida em parceria com a universidade de Oxford, a Fiocruz está trabalhando na produção de outras duas vacinas próprias contra a Covid-19.

A pesquisa em torno das duas vacinas, têm prazo de conclusão para o final de 2021 ou o primeiro semestre de 2022, segundo o cronograma da Fiocruz. Contudo, apenas uma delas será destinada a imunização da população, aquela que se sair melhor nos estudos pré-clínicos.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui