Foto: Reprodução

A defesa da deputada federal, afastada, Flordelis (PSD), ingressou com um recurso, solicitando a suspensão do afastamento do cargo de deputada federal. O processo atualmente tramita no Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) e por isso, também foi requerido que o julgamento passe a ser no Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília.

Os advogados de Flordelis ingressaram com um Recurso Especial em que justificam que a atribuição para afastar a deputada do cargo deveria ser da Câmara dos Deputados, e não do Poder Judiciário. No dia 23/02, a 2ª Câmara Criminal do TJRJ decidiu pelo afastamento do seu mandato como deputada federal.

O pedido de afastamento da deputada foi feito pelo Ministério Público estadual do Rio (MPRJ). De acordo com a instituição, ao permanecer no cargo, a parlamentar poderia interferir no julgamento no processo criminal que investiga a morte de seu marido, o pastor Anderson do Carmo.

Após recebimento do recurso pela 2ª Câmara Criminal do TJRJ, o órgão decidirá o mesmo cumpre os requisitos para que seja encaminhado ao STJ. Posteriormente, o julgamento final poderá ser feito tribunal superior.

 

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui