Fogos de artifício podem ser proibidos no Rio de Janeiro

O projeto do vereador Luiz Ramos Filho, já aprovado em primeira discussão, vai para segunda e última etapa ainda esta semana

Foto: Reprodução Internet

Artefatos similares ou fogos de artifício que provocam barulho acima de 85 decibéis – o que equivale ao som de um estalinho – podem ser definitivamente proibidos na cidade do Rio de Janeiro. O Projeto de autoria do vereador Luiz Ramos Filho (PMN) foi aprovado em primeira discussão na Câmara dos Vereadores nesta terça-feira, 30/11, e voltará a ser debatido em uma segunda e última etapa nesta quinta, 02/12.

Caso a decisão inicial em relação ao Projeto de Emenda à Lei Orgânica do Rio de Janeiro seja mantida, espetáculos pirotécnicos, ainda que promovidos pelo Poder Público, estarão proibidos. Só os shows de luzes poderão ser feitos, como já ocorre em outros municípios.

“É uma grande vitória não do da causa animal, mas dos idosos, dos enfermos, das crianças, dos autistas e de todos aqueles que são terrivelmente perturbados pelo barulho dos fogos. Chega dessa tradição que prejudica os animais e tira o sossego de tanta gente. Vamos fazer festas bonitas, sem incomodar, sem levar os nossos bichinhos ao estresse e, muitas vezes, à morte”, disse Ramos filho, que é presidente da comissão de defesa dos animais.

Na votação desta terça-feira somente dois veradores votaram contra o projeto: Gabriel Monteiro (PSD) e Pedro Duarte (NOVO). O placar foi 38 (votos favoráveis) a 2 (contrários).

10 COMENTÁRIOS

  1. Egoístas, egocêntricos e desumanizados quem ainda defende essa estupidez de queima de fogos. Talvez lhes faltem informação e um pouco de cultura para entender que, não só os animais sofrem com essa prática ultrapassada, mas também os idosos, autistas e bebês.
    Já que o sofrimento animal não os comovem, ao menos nos poupem de comentários infelizes sobre domesticação, solidão e outros argumentos medíocres.

  2. Sofrimento do animal é a vida toda ficar dependente do ser humano, ter sido domesticado com fins de pastoreiro, caça… no passado, e hoje ficar, sem usar plenamente seu faro, suas catacrese sendo moldados para ficar no colo servindo de objeto para amenizar a solidão de uns.

  3. Vitória dos partidários da causa animal coisa alguma!!!
    É de gente canalha que se faz de bem-feitoras quando não passam de vigaristas – ou outro termo que não esqueci.
    Se vão defender animais então façam direito! Nada de humanizar animais, de fazê-los de instrumento para companhia etc.
    Domesticação animais para companhia é tão absurdo e mais do que soltar fogos.

  4. Sem dúvida que a iniciativa é louvável. Mas, ainda que seja um primeiro e importante passo, tem tudo para se tornar uma medica inócua. Moro em Nova Friburgo, na região serrana, onde há três anos uma lei municipal proíbe os fogos de barulhos. Mas sem fiscalização, é apenas mais uma lei. Creio que a legislação deveria ser no sentido de proibir mesmo a fabricação e comercialização.Ou medidas drásticas o sentido de banir essa prática. Quem vai fiscalizar aplicação da Legislação? Aqui ninguém fiscaliza. Qual a instituição, PM, Guarda Municipal e etc, por exemplo, tem “coragem’ tem adentrar uma comunidade, em dia de jogos, com disputa acirrada entre dois times, para proibir algum torcida de usar fogos e fazer barulho?

  5. Fogos q so fazem barulho so enche o saco msm, e n me venha com esse papo d “vez em quando” pq tem futebol no minimo 2x por semana, fora qdo chega o pó ou qdo entra policia na comunidade, ja basta as pessimas musicas alto nos butecos e carros de som na rua…

  6. 3 comentários infelizes. Daí se vê a ignorância do ser humano… Atualmente existem fogos sem barulho. Podem olhar pro alto e ficar lá vendo as luzes sem incomodar ninguém. Pessoas que acham que o problema é dos outros… dos acamados… das crianças recém nascidas… dos animais que possuem audição muito superior a nossa e ficam muito mal com os fogos… e até mesmo dos que não querem participar da barulheira, estão muito longe de serem cristãs. Amar ao próximo como a ti mesmo… fica completamente negligenciado nessas ocasiões. ” Problema é seu… se vira… quero meus barulhos e minha diversão… quero me sentir bem e os outros que se virem ”

    Lembrando que fogos não são ouvidos 2x ao ano e sim o ano todo… em dias de jogo de futebol… em feriados, com balões… e em qualquer dia que alguém queira.

    Proibir a venda e retirar de circulação os fogos barulhentos, apoiado e torço para que dê certo. Um passo além na nossa rude humanidade.

  7. O que está acontecendo com o carioca? É sério isso? Não vai poder soltar fogos nem no réveillon? Que hipersensibilidade é esta? Estou morando longe há anos, então estou meio por fora, gente, desculpa. To meio chocada aqui. Estão colocando estrogênio na água da CEDAE? Tá todo mundo sojado? Gente quanta frescurinha… Tá, eu também odeio barulho, mas fogos uma vez ou duas por ano , réveillon, carnaval, copa do mundo, cadê a tal tolerância, marca registrada do Rio? Ok, mas e os tiroteio de AR15 que tinha nas favelas, quando eu ainda morava no Rio 15 anos atrás? Acabaram? Ou ainda tem? Não assusta mais morador não? Criança, vovó e cãozinho?

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui