Foo Fighters no Rock in Rio - Foto: Wesley Allen - I Hate Flash
Foo Fighters no Rock in Rio - Foto: Wesley Allen - I Hate Flash

Pode parecer exagero dizer que o Festival começou apenas no segundo dia. E é. Mas, olhando de outra forma, o show do Foo Fighters foi o grande passo inicial do Evento. E pisou forte.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

O show do Foo Fighters é conhecido por ser grande. É apresentação de festival, estádio lotado. E assim foi neste sábado, 28/09, segundo dia de Rock in Rio.

Carismáticos como sempre, Dave Grohl e companhia ganharam o público geral com hits e os fãs mais “raíz” com músicas dos primeros discos.

Em minha opinião, as atrações do primeiro dia do Palco Mundo não tiveram o peso de uma estreia de Rock in Rio. Não que não tenham peso para tocar no Festival. Têm sim. E muito. Só não sei se no primeiro dia. Mas isso pode ser imaginação minha.

O que não foi imaginação, muito pelo contrário, foi muito real, foi a impressão de que o Evento começou hoje, ao som de Foo Fighters, somado aos shows que vieram antes, nos outros palcos e no mesmo Palco Mundo onde Grohl e sua trupe botaram todos os pés na porta.

Cinco guitarrinhas para o show

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui