Forte São Mateus e Morro da Guia, em Cabo Frio, são altamente instagramáveis

Forte São Mateus e Morro da Guia revelam ângulos surpreendentes da cidade de Cabo Frio vista do alto

Praia do Forte - Foto: Jhony Biach

Dois importantes atrativos culturais de Cabo Frio, na Costa do Sol do Rio de Janeiro, revelam a cidade de ângulos surpreendentes – e lindíssimos. Um dos principais cartões-postais da cidade, o Forte São Mateus revela toda a beleza de praias e dunas do município, enquanto o Morro da Guia convida a um pôr do sol com a cidade aos nossos pés. “É uma alegria termos atrativos culturais ao ar livre e que nos permitem apreciar toda a natureza que nos cerca”, comenta Maria Inês Oliveros, presidente do Cabo Frio Convention & Visitors Bureau.

Encantando moradores e turistas, o Forte de São Mateus segue soberano no canto esquerdo da mais famosa praia de Cabo Frio. Impossível fazer uma caminhada para aqueles lados e não subir até à histórica construção portuguesa do século 17. Da área de acesso ao forte e do pátio onde estão os canhões, o visual é encantador, revelando toda a praia do Forte e do Foguete – com direito a surfistas deslizando nas ondas – até as dunas branquinhas e gigantescas no caminho para Arraial do Cabo. O ângulo é, realmente, especial!

O espaço interno pode ser visitado de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h; e aos sábados e domingos, das 9h às 18h. Lembrando que, para a visita ao local, é obrigatório o uso de máscara. Dica: visite o forte antes das 10h e depois das 16h, quando o calor é mais ameno e o movimento, menor.

Por falar em dica, o cantinho esquerdo da praia, chamado pelos cabo-frienses de “Lido” ou “Canto do Forte”, é um verdadeiro achado para quem viaja com crianças. O trecho de areia fina e branca perto da construção histórica tem mar sem ondas, piscininhas naturais na maré baixa. O cenário inclui ainda uma bucólica “pracinha”, com coloridos barcos de pescadores, bancos e árvores.

Morro da Guia

A capelinha no alto do morro sempre chama a atenção de quem cruza a Ponte Feliciano Sodré. Provavelmente, nem todos têm a curiosidade de subir até lá para apreciar o visual. Uma dica: vale a pena! E muito!

O acesso é feito a pé, ou seja, o carro deve ser deixado na beira do Canal do Itajuru. A subida, que dura cerca de dez a quinze minutos, merece ser feita ao entardecer por dois motivos: evitar o sol na cabeça e permitir-se curtir o pôr do sol.

Chegando no topo da colina, a vista de 360 graus descortina cartões-postais como a praia do Forte, o Canal com seus barquinhos coloridos e a vizinha Arraial do Cabo.

O céu se enchendo de cores divide a atenção com a singela construção em homenagem à Nossa Senhora da Guia. Na parte externa da capelinha, os pilares permitem tornar as fotos ainda mais produzidas e encantadoras. A igrejinha só é aberta uma vez no ano, no feriado da Páscoa.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui