Flagrante de alagamento em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, na manhã desta sexta (03/01) - Foto: Reprodução/TV Globo

Às 9h50 desta sexta-feira (03/01), por conta do acúmulo de chuva no horário anterior na Zona Oeste do Rio de Janeiro, o município entrou em estágio de mobilização. Às 10h30, o Alto da Boa Vista, bairro da Zona Norte da cidade, registrou chuva muito forte em um período de cerca de 15 minutos.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

Já às 11h20, também houve registro de chuva fortíssima em outros bairros da Zona Norte, como São Cristóvão e Tijuca. Na Ilha do Governador, por sua vez, também chovia às 11h50. Entretanto, de acordo com o Sistema Alerta Rio, os núcleos se deslocavam com lentidão para a Baía de Guanabara, e a tendência era de diminuição de intensidade.

Alagamento em rua da Zona Norte do Rio – Foto: Reprodução/TV Globo

O bairro de Campo Grande, na Zona Oeste, foi o que apresentou maior volume de chuvas das 9h45 às 10h, com 6,2mm. Acima desta marca, o Centro de Operações Rio classifica a chuva como forte no período de 15 minutos.

Trinta minutos depois, na região do Alto da Boa Vista, houve acúmulo de 23,8mm das 10h30 às 10h45. Outras áreas, como Santa Cruz e Guaratiba, na Zona Oeste, também registraram chuva moderada, mas que foram perdendo intensidade.

Devido à intensidade da chuva, às 11h, bolsões de água se formaram em diferentes pontos da cidade:

  • São Cristóvão: 2 sentidos do Largo da Cancela;
  • Alto da Boa Vista: Estrada Velha da Tijuca, na altura da Avenida Édison Passos;
  • Campo Grande: Avenida Cesário de Melo, na altura do cemitério; Rua Campo Grande, altura do condomínio Capemi; e Avenida Cesário de Melo, altura da Rua Professor Castilho.

Segundo nível em uma escala de 5 definida pela Prefeitura para este verão, o estágio de mobilização indica que há riscos de ocorrência de grande impacto das chuvas na cidade.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui