Cacau Fernandes falei em decorrência de complicações geradas pela Covid-19 / Foto: Arquivo Pessoal

A fotógrafa Ana Cláudia Fernandes, de 52 anos, conhecida como Cacau Fernandes, falecida nesta terça-feira (13/07) em decorrência de uma parada cardiorrespiratória provocada por complicações geradas pela Covid-19, será sepultada na quinta-feira (15/07) em local ainda divulgado pela família. Cacau estava internada com Covid-19 desde o dia 1º de julho no Hospital Clementino Fraga Filho, no Fundão, Zona Norte do Rio.

Cacau Fernandes começou a sentir leves sintomas da doença no final do mês de junho, quinze dias após tomar a primeira dose da vacina da Pfizer. Em virtude de doenças pré-existentes, o quadro de saúde da fotógrafa sofreu uma piora, tendo ela que ser submetida a hemodiálise. Cacau, que ficou entubada durante 10 dias, sofreu ainda uma embolia pulmonar.

Em 2017, a fotógrafa foi um das 20 pessoas atingidas por uma carro alegórico da escola de samba Paraíso do Tuiuti, durante os desfiles na Marquês de Sapucaí. Na época, ela rompeu o ligamento do ombro. Ela ainda convivia com as sequelas do acidente. A fotógrafa deixa 2 filhos e uma neta.

Cacau Fernandes foi indicada ao Prêmio Esso, em 2014. Teve fotos publicadas nos anos 2014, 2015, 2016 e 2017 nos anuários “O Melhor do Fotojornalismo Brasileiro”. Em 2017, a fotógrafa ficou entre os 10 finalistas do Parati em Foco. Ela trabalhou ainda no jornal O Dia durante 5 anos, tendo várias fotos suas publicadas em veículos de grande circulação nacional, como os jornais O Globo, Estado de São Paulo, Brasil Econômico e Meia, além da revista Veja.

1 COMENTÁRIO

  1. Mas muito triste isso.
    A imunidade só vem depois de 15, 20 dias. E mesmo assim a mesma taxa de anticorpos varia de pessoa a pessoa.
    Pessoas continuam morrendo.
    Em São Paulo, nem 70% vacinados, o governador acha que está tudo normal…

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui