Foto: Prefeitura do Rio

Os funcionários dos Conselhos Tutelares do Rio de Janeiro afirmam que estão com os salários atrasados há dois meses. Os trabalhadores são contratados pela empresa Ecos, que presta serviços para a Prefeitura do Rio. A informação é do Portal G1.

De acordo com os conselheiros tutelares, a situação não é nova. Em diversos momentos houve atrasos de até três meses. Os funcionários também dizem que receberam vale-transporte apenas em janeiro e março deste ano e estão com dois anos de férias atrasadas.

Em entrevista ao G1, um funcionário, que preferiu não se identificar, chegou a afirmar que as condições dos locais de atendimento também têm problemas como falta água, lanche e material básico de higiene.

“Acontece da gente trabalhar com os nossos usuários e termos que levar papel higiênico de casa. Condições precárias no local de trabalho mesmo, que o calor é tão insuportável, não tem ar-condicionado, não tem ventilador, não tem nada, que a pessoa tem que molhar uma toalhinha no bebedouro, né? Colocar nos ombros, colocar no rosto para poder tentar trabalhar”, disse o conselheiro tutelar.

A Prefeitura do Rio de Janeiro disse que a Secretaria Municipal de Assistência Social está regularizando os repasses e pretende regularizar os salários e benefícios até o próximo mês. Além disso, informa não ser verdadeira a alegação dos funcionários de ausência de material nos locais de atendimento.

Já empresa que presta serviços para Prefeitura, Ecos, diz que, no ano de 2020, a antiga gestão deixou de repassar R$ 3,34 milhões à instituição para manter os conselhos em funcionamento.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui