Nego do Borel e Duda Reis - Foto: Reprodução

Na manhã da última sexta-feira (15), agentes da 42ª Delegacia de Polícia, no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste do Rio, estiveram na casa do cantor carioca Nego do Borel para apurar uma denúncia da modelo Maria Eduarda Reis, ex-namorada do funkeiro, sobre a possível presença de um fuzil em sua residência. Por lá, os policiais acabaram encontrando a arma, que, na verdade, se tratava de uma airsoft, utilizada para a prática de paintball. O utensílio foi apreendido e encaminhado para perícia, e o resultado será anexado ao caso.

Pelas redes sociais, Nego do Borel se pronunciou sobre a visita dos policiais à sua residência: ”A polícia acabou de sair da minha casa. Eles vieram aqui e eu os autorizei a entrar, porque não tem nada de errado, eles viram. Eles levaram uma arma de airsoft que eu tinha, que ela [ex-namorada] fala que eu tinha uma arma em casa… E é isso. Só para dar um parecer aqui para vocês.”

Simulacro de fuzil utilizado para a prática de paintball – Foto: Reprodução

Entenda o caso

Na quinta-feira (14), a jovem, conhecida também como Duda Reis, foi à 1ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), em São Paulo, para registrar um boletim de ocorrência contra Nego do Borel. No BO, ela diz, entre outras coisas, que Nego a dopou e posteriormente a estuprou durante uma viagem a Portugal em 2018.

”Durante a viagem, o autor [Nego do Borel] forçou a vítima a acompanhá-lo em um show e que, perante à recusa da vítima, o autor a empurrou contra um cabideiro no local onde eles estavam. Ela caiu sobre o solo, resultando em lesão em suas costas e pernas. Mesmo machucada, a vítima ainda foi obrigada a acompanhá-lo ao show, ela estava dopada pelo medicamento Alprazolam, mas durante o percurso pedia para sair do veículo e retornar ao hotel. Ao parar o veículo, o autor a forçou a sair, mas ela se recusou. A equipe que estava com o autor impediu que ele a abandonasse em um local deserto. O autor dizia que as crises psicológicas e emocionais eram bobagem”, diz um trecho do depoimento.

8 COMENTÁRIOS

  1. Vejam o nível.
    ” com certeza a arma foi trocada” como assim. Com certeza. Sem qualquer prova Já afirma que a arma foi trocada. Você sim merece ser processada por calúnia.
    Já a outro comentário maldoso. Diz: ” averiguem primeiro antes de isentar o rapaz. ” não ,não. Ainda nesse país de idiotas. Ainda vigora a presunção de inocência. Até que se prove o contrário ele é 100% inocente . Tenho certeza que nem você gostaria de ser acusada de cometer um crime sem antes ter a culpa comprovada.
    Além do mais, armas de aisorft não é arma de fogo.
    Brasil..
    O que tem que ser apurado é se ela sabia que a tal arma de fogo era de aisorft ou não..se ela sabia que a arma não era de verdade e mesmo assim acusou ele de ter uma arma de uso restrito. Ele pode até responder ,ao meu ver. Por denunciação caluniosa.

  2. A arma utilizada é simulacro, réplica de arma de fogo, o que é vedado pela lei. Senão vejamos:

    Diz o artigo 26 da Lei 10.826/2003:

    Art. 26. São vedadas a fabricação, a venda, a comercialização e a importação de brinquedos, réplicas e simulacros de armas de fogo, que com estas se possam confundir.

    Parágrafo único. Excetuam-se da proibição as réplicas e os simulacros destinados à instrução, ao adestramento, ou à coleção de usuário autorizado, nas condições fixadas pelo Comando do Exército.

    A arma, portanto, é irregular. Eis que proibida a comercialização, também a posse, ainda que de airsoft/paintball. Só sendo permitido com características de arma de fogo se autorizado e naquelas atividades previstas (instrução, adestramento e coleções)

    • CARABINAS E PISTOLAS DE PRESSÃO NÃO SÃO ARMAS DE FOGO E NÃO NECESSITAM DE REGISTRO.
      De acordo com a Portaria n° 36-DMB, de 09 de dezembro de 1999, (norma que regula o comércio de armas e munições aprovada pelo Ministério da Defesa e Exército Brasileiro) armas de Pressão por ação de mola, com calibre igual ou inferior a 6mm, não são armas de fogo.

      Portanto:

      Não necessitam de registro para sua aquisição, porém sua venda só é permitida a maiores de 18 anos com devida comprovação;
      Não necessitam de guia de tráfego para transporte e deslocamento;
      Procure sempre levar a nota fiscal de compra junto com a Carabina. Compre somente de revendas autorizadas que emitem 100% de suas notas;
      Veja abaixo a transcrição do trecho da Portaria n° 36-DMB/99:
      TÍTULO II

      NORMAS PARA AQUISIÇÃO DE ARMAS E MUNIÇÕES DE USO PERMITIDO, POR CIVIS, MILITARES E POLICIAIS

      CAPÍTULO VII

      Da Venda de Armas de Pressão

      Art. 16. As armas de Pressão, por ação de mola ou gás comprimido, não são armas de fogo, atiram setas metálicas, balins ou grãos de chumbo, com energia muito menor do que uma arma de fogo.

      Art. 17. As armas de Pressão por ação de mola, com calibre menor ou igual a 6 (seis) mm, podem ser vendidas pelo comércio não especializado, sem limites de quantidade, para maiores de 18 (dezoito) anos, cabendo ao comerciante a responsabilidade de comprovar a idade do comprador.”

  3. Não se guarda arma de paintball no cofre. Pode ter sido trocada entre a denúncia e a busca. Melhor deixar as apurações avançarem antes de isentarem o rapaz.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui