Gabriel Monteiro pode ter candidatura a deputado federal impugnada

Antes de ter seu cargo como vereador do Rio cassado, Monteiro registou candidatura para deputado pelo partido PL

Foto: Reprodução/Redes sociais

Na última quinta-feira, (18/08), o ex-PM Gabriel Monteiro teve seu mandato como vereador do Rio cassado por quebra de decoro parlamentar e acusações de assédio, estupro e vídeos forjados para a Internet. Mesmo assim, Monteiro poderá se candidatar ao cargo de deputado federal nas próximas eleições. Contudo, os partidos PSOL e Rede Sustentabilidade protocolaram uma Notícia de Inelegibilidade contra o candidato.

Gabriel é réu em dois processos criminais, mas, como os processos ainda não foram julgados ele continua um candidato ficha limpa.

Para impedir que Gabriel Monteiro esteja novamente em um cargo público, a Federação PSOL-REDE, apresentou uma Ação de Impugnação, ao Registro do pré-Candidato sob o fundamento de que o Gabriel Monteiro não cumpre as condições de legibilidade previstas no art. 14, §3º, da Constituição Federal.

Trecho do documento

Segundo analistas, a tendênca é que o caso vire um imbróglio para o Tribunal Regional Eleitoral, pois a votação da cassação aconteceu 20 dias após a publicação pela Justiça Eleitoral do documento que oficializa as candidaturas. De acordo com a lei eleitoral, qualquer pedido de impugnação de candidatura deve ser feito em até cinco dias úteis a partir da publicação, com limite no dia 5 deste mês.

Advertisement

3 COMENTÁRIOS

  1. Com perdão da metáfora:Em sessão ordinária, ordinários votando a cassação de outro ordinário.

    São todos da mesma laia.
    Não há 1 que escape.
    Pode investigar todos, que todos têm seus podres, e com certeza serão cassados também em outra sessão ordinária, ordinários.

    Kkkkkkk

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui