Ao que parece a eleição para governador do Rio de Janeiro pode passar por um terremoto, é que hoje, 4/9, Anthony Garotinho teve a condenação mantida nesta terça-feira (4), por 3 votos a 0, pelo Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) pelo crime de formação de quadrilha. E a pena ainda foi ampliada, era de 2 anos e 6 meses de reclusão, em regime aberto, foi ampliada para 4 anos e 6 meses e houve mudança para o regime semiaberto.


Tudo sobre as eleições 2018 no Rio de Janeiro

O processo tem relação com uma ação de 2008, em que Garotinho e o ex-chefe de Polícia Civil Álvaro Lins foram condenados no processo que investigou esquema de corrupção envolvendo delegados acusados de receber propina para facilitar a exploração de jogos de azar no estado.

E qual a relação com a eleição? Bem agora Garotinho pode ser enquadrado na Lei da Ficha Limpa e ficar inelegível, mas ainda tem de esperar a decisão do TRE, após ação da Procuradoria Eleitoral. Ela já deve estar sendo feita e não deve ser a toa que até agora nenhuma candidatura de governador foi liberada.



Segundo o TRF-2, a turma vai oficiar o Tribunal Regional Eleitoral e o Ministério Público Eleitoral. E a prisão de Garotinho só após embargos, quem acompanhou o calvário de Lula já está escolado nessa história.

Informações do G1.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui