Grande Tijuca enfrenta surto de furto de portões

Foto: Reprodução Internet

Quem vive nos prédios localizados nos bairros da Tijuca, Vila Isabel, Grajaú, Andaraí e adjacências vem passando por uma situação para lá de desagradável nos últimos tempos. É que, segundo os moradores, a região passa por uma epidemia de furtos de portões. Geralmente cometidos durante a madrugada, os delitos vêm aumentando na área e preocupando quem reside na região.

Pelas redes sociais, moradores denunciam não só o furto de portões, mas também de hidrômetros.

Na madrugada do último dia (04/09), um vídeo feito na Rua 28 de Setembro e postado na página “Alerta Vila Isabel” viralizou na internet. Um homem é flagrado andando tranquilamente na via, que é uma das mais movimentadas do bairro, levando um portão, supostamente roubado, nas costas.

03:30 Da manhã esse indivíduo passou na Avenida 28 de Setembro com um portão na cabeça.

Publicado por Alerta Vila Isabel Original em Quarta-feira, 4 de setembro de 2019

O alvo preferido dos ladrões são os portões feitos de alumínio, material que é mais leve que os demais e rende mais dinheiro em futuras vendas, no mercado clandestino, os chamados ferros velhos.

Desde o início do ano, moradores relatam que os portões furtados, feitos de diversos materiais, são vendidos nos ferros velhos que ficam localizados ao longo da Rua Visconde Niterói, no bairro da Mangueira. Eles também se queixam da falta de policiamento na região durante a madrugada.

Em nota, o comando do 6º BPM (Tijuca) disse estar ciente sobre a prática dessa modalidade de crime nos bairros mencionados.

A unidade tem empregado policiais em viaturas e a pé em rondas constantes, intensificando as abordagens de pessoas em atitude suspeita. O batalhão também utiliza reforço policial através do Regime Adicional de Serviço (RAS), o que representa um ganho de efetivo nas ruas dos bairros. Periodicamente, a unidade realiza ações em conjunto com a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos visando identificar e auxiliar pessoas em situação de vulnerabilidade nas ruas da região.

A polícia ainda ressaltou a importância dos registros de ocorrências deste tipo nas delegacias dos bairros. A partir dessa comunicação formal, é desencadeado um procedimento investigativo que visa a identificação e localização dos envolvidos em tais ações.

E encerra, informando que na madrugada desta sexta-feira (6/9), equipes do 6º BPM prenderam um homem de 30 anos que acabara de roubar um portão na Rua José Higino, na Tijuca. O mesmo foi conduzido à 19ª DP (Tijuca) para apreciação.

Dados do Instituto de Segurança Pública (ISP), apontam um cenário ainda mais complexo em relação aos delitos e a violência de um modo geral, na região da Grande Tijuca. Segundo o Instituto, os crimes a residências , que não são divulgados nas estatísticas oficiais, cresceu 11,6% entre janeiro e março deste ano, em relação ao mesmo período de 2018, passando 1.075 para 1.204 casos.

A Tijuca, de acordo com os números, foi o bairro mais visado, com 258 furtos. Em seguida, aparece Campo Grande, com 171 ocorrências, e Recreio, com 155. Na Zona Sul, Copacabana foi o preferido dos criminosos, com 130 registros.

Entre janeiro de 2018 e março deste ano, foram nada menos que 5.311 furtos no interior de residências, somente na capital.

Advertisement

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui