Marcelo Crivella
Tomaz Silva/Agência Brasil

Em 11 de maio de 2017, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos), afirmou em um vídeo, publicado em sua página no Facebook, que não haveria remunerações de funcionários do município acima do teto, popularmente chamadas de “supersalários”. Um decreto assinado por Crivella naquela época passava a estabelecer que nenhum servidor poderia receber mais do que R$ 31.914,03 por mês, cumulativamente ou não, incluindo vantagens de qualquer natureza.

Entretanto, segundo informações do Blog do Berta, no mês de outubro, 191 funcionários receberam, em valores brutos, mais do que o teto estabelecido pelo decreto.

De acordo com os dados levantados pela reportagem, a remuneração mais alta em outubro foi a do procurador-geral do Município, Marcelo Silva Marques Moreira: R$ 106.400,48 brutos, ou R$ 37.164,64 líquidos. Em setembro, ele recebeu o mesmo valor bruto. O líquido, porém, foi de R$ 58.748,79.

Ainda segundo os dados, a segunda maior remuneração foi a do contador Jorge Willian Ponzo Mathias, subsecretário de Gestão da Casa Civil. Em outubro, ele recebeu R$ 89.525,40 brutos em dois contracheques. O valor líquido foi de R$ 36.427,36.

Já a terceira maior remuneração bruta localizada foi a do subsecretário de Patrimônio Imobiliário da Secretaria de Fazenda, Marcus Vinícius Belarmino Souza: R$ 81.553,23. Em outubro, ele também teve o maior valor líquido do levantamento: R$ 61.506,71.

Confira abaixo a tabela com as 20 maiores remunerações levantada pelo Blog do Berta:

NomeCargo/FunçãoRemuneração Bruta OutubroRemuneração Líquida OutubroÓrgão de lotação
Marcelo Silva Moreira MarquesProcurador Geral do Município106 40037 185PGM
Jorge Willian Ponzo MathiasSubsecretário de Gestão89 52536 427Casa Civil
Marcus Vinicius Belarmino SouzaSubsecretário de Patrimônio Imobiliário81 55361 507Fazenda
Jose Augusto da Silva MachadoCoordenador de IPTU81 40550 625Fazenda
Rosemary de Azevedo Carvalho de MacedoSecretária de Fazenda78 06649 412Fazenda
Cassius Anibal RiosDiretor Jurídico77 78933 374Previ Rio
Talma Romero SuaneSecretária de Educação77 67354 848Educação
Mauro Barata Soares de FigueiredoSubsecretário de Serviços Compartilhados76 66956 009Casa Civil
Ana Beatriz Busch AraujoSecretária de Saúde73 00252 304Saúde
Tanize Maria Iunes Pimentel Richa RibeiroSubsecretária de Gestão72 19427 712Desenvolvimento
Dalila de Brito FerreiraSubsecretária de Integração Governamental e Transparência72 17139 111Casa Civil
João Berchmans Iorio de AraujoMédico Ortopedista71 48849 446Casa Civil
Fernando Barbosa Marcondes de CarvalhoProcurador de Pessoal70 64937 365PGM
Martinho Neves MirandaProcurador do Município69 16344 732PGM
Marcia Andrea dos Santos PeresSubsecretária de Corregedoria e Integridade68 74737 401Casa Civil
Rosangela de Fatima Dias dos Santos SilvaDiretora da Admnistração e Finanças68 59227 324Multirio
Carlos Alberto Siqueira da SilvaSubsecretário de Conservação67 88151 850Infraestrutura
Sebastião BrunoSecretário de Infraestrutura65 92242 369Infraestrutura
Aricia Fernandes CorreiaProcuradora Administrativa65 11129 430PGM
Rubem Dario FermanSubprocurador Geral de Consultoria64 81736 251PGM
Reprodução: Blog do Berta

Entre as maiores remunerações, destacam-se integrantes de cargos de controle e transparência. A fiscal de atividades econômicas Dalila de Brito Ferreira, subsecretária de Integração Governamental e Transparência da Casa Civil, recebeu, em outubro, R$ 72.171,37 brutos, ou R$ 39.110,87 líquidos. Já a contadora Marcia Andrea dos Santos Peres, subsecretária de Corregedoria e Integridade da Casa Civil, ganhou R$ 68.746,82 brutos, ou R$ 37.401,49 líquidos.

11 secretários

O blog localizou ainda, entre os contracheques de outubro, 11 secretários com remuneração acima do que foi estabelecido pelo decreto de Crivella:

  • Rosemary de Azevedo Carvalho de Macedo (Fazenda – R$ 78.006,09)
  • Talma Romero Suane (Educação – R$ 77.672,90)
  • Ana Beatriz Busch (Saúde – 73.002,04)
  • Sebastião Bruno (Infraestrutura – R$ 65.921,91)
  • Paulo Albino Santos Soares (Casa Civil – R$ 54.896,26)
  • Bernardo Egas Lima Fonseca (Meio Ambiente – R$ 48.040)
  • Marcos Antonio Teixeira (Pessoa com Deficiência – R$ 40.213,89)
  • Fernanda Tejada (Urbanismo – R$ 38.892,83)
  • Paulo Jobim Filho (Transportes – R$ 34.212,89)
  • Cláudio José Pereira de Souza (Desenvolvimento – R$ 32.935,23)
  • Camila Vieira de Souza (Turismo e Legado Olímpico – R$ 32.141,67)

Labirinto de dados

Para levantar os dados, o blog separou os integrantes de 491 cargos de comando, de secretários até assessores, coordenadores e diretores, e cruzou um a um com as remunerações que constam no site que divulga os contracheques dos servidores. Teoricamente, o site que traz os contracheques deveria permitir que se baixassem tabelas completas por órgão, que dariam um panorama completo da prefeitura, porém essas tabelas estão incompletas.

Há, por exemplo, 15 órgãos que não possuem nenhuma remuneração disponível para este tipo de consulta: Instituto Pereira Passos, Previ-Rio, Geo-Rio, Planetário, Cidade das Artes, Rio Zoo, Rio Águas, Imprensa da Cidade, Rio Luz, Multirio, Rio Securitização, Cdurp, Riocentro, Rio Saúde e Fomenta Rio.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui