Gestão da conservação urbana e patrimonial ainda é mal avaliada pelos cariocas, diz Instituto Rio21

DIÁRIO DO RIO traz mais detalhes da Avaliação do Governo Municipal do Rio na gestão da preservação ambiental e da conservação urbana e patrimonial

Evento vai acontecer no Campo de Santana. Foto: EdvaldoRIo

Na última quinta-feira (14) foram divulgados os resultados iniciais da 4ª edição da pesquisa de Avaliação do Governo Municipal do Rio de Janeiro, realizada pelo Instituto Rio21 em parceria com o Diário do Rio. Aqui apresentamos em mais detalhes a forma como os cariocas avaliaram a gestão da preservação ambiental e a gestão da conservação urbana e patrimonial.

Nas edições de agosto e novembro de 2021, as avaliações da gestão municipal no quesito da preservação ambiental apresentaram opiniões bem divididas. Já em março de 2022 o cenário se altera bruscamente, com destaque para o crescimento expressivo das avaliações negativas, que contabilizaram quase 55%.

Agora, em julho de 2022, a gestão da preservação ambiental seguiu a tendência geral de avaliação das outras frentes de atuação da Prefeitura: apresentou queda de 13% nas avaliações negativas e um acréscimo discreto nas avaliações positivas:

A atuação da Secretaria de Meio Ambiente pode ter sido um dos principais fatores que levaram a uma queda nos níveis de reprovação da gestão neste quesito. Um exemplo recente, de junho deste ano, foi uma operação em parceria com a Polícia Militar para combater um loteamento irregular em Santíssimo. No mesmo mês, a Prefeitura decretou a criação da quinta unidade de conservação em 1 ano e meio.

Outra frente de atuação importante é a conservação urbana e patrimonial. Na edição de agosto de 2021, pouco mais de 38% dos cariocas acreditavam que a gestão de Eduardo Paes era Ótima ou Boa nesse quesito.

Nas pesquisas que se seguiram, o índice de aprovação caiu bastante, e as avaliações da gestão como Ruim ou Péssima chegaram ao nível mais alto em março deste ano. Menos pessoas avaliaram negativamente na edição de julho de 2022, mas o percentual se manteve elevado, atualmente em 47,6%:

A região da cidade cujos moradores melhor avaliam a gestão da conservação urbana e patrimonial é a Zona Sul, onde praticamente 34% da população afirma que a Prefeitura tem um desempenho Ótimo ou Bom nessa área:

A Secretaria de Conservação é bastante atuante na orla da cidade, o que pode ajudar a explicar os maiores índices de aprovação (ainda que não muito altos, é verdade) na Zona Sul e na Zona Oeste. Além disso, o projeto Asfalto Liso chegou à Avenida Nossa Senhora de Copacabana em maio deste ano e já atuava em outros bairros da Zona Sul, como a Lagoa.

Entre os dias 27 de junho e 4 de julho de 2022, o Instituto Rio21 ouviu 1340 moradores da capital de forma online.

A próxima edição está prevista para ser realizada no mês de outubro, dando continuidade a um ciclo de pesquisas periódicas que deverá perdurar até o final desta gestão.

Outras publicações a respeito da pesquisa podem ser acessadas nos links abaixo:

  • *Colaborou Felipe Lamarca
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui